SBB

terça-feira, 23 de maio de 2017

domingo, 21 de maio de 2017

MENSAGEM

Crise da vida ou vida em crise?
 
       As crises fazem parte da vida. Poderíamos falar da crise da adolescência, da crise da meia idade, da crise da velhice, da crise provocada pela morte de entes queridos, da crise de deixar o lar paterno, e de muitas outras crises.
       Podemos deixar que as crises nos dominem e acabamos terminando a vida em crise. Ou, com a ajuda de Deus, com o passar do tempo e com a ajuda de profissionais, podemos superar a crise.
       Jesus disse: “Quem ouve esses meus ...ensinamentos e lhes obedece é como um homem sábio que construiu a casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enchentes, e o vento soprou com força contra aquela casa. Porém ela não caiu porque havia sido construída sobre a rocha. – Quem ouve esses meus ensinamentos e não lhes obedece, é como um homem sem juízo que construiu a sua casa na areia. Caiu a chuva, vieram enchentes, e o vento soprou com força contra aquela casa. Ela caiu, e a sua destruição foi completa.”
        Chegue mais perto de Deus, e faça de Jesus Cristo a base sobre a qual vai edificar a sua vida. Desta forma as crises da vida poderão sacudir você, mas nunca o derrubarão.
       Oração:
       Bondoso Deus, obrigado por mais um dia. Peço-te que abençoes este dia. Peço também pela minha família. Que a união e o amor estejam sempre presentes em nosso dia-a-dia. Abençoe meu filho e minha nora, para que sejam uma família que irradia a luz de Cristo em seu lar. Abençoes meus parentes e amigos, também aqueles que não gostam de mim. Em nome de Cristo, o elo da família. Amém

sábado, 20 de maio de 2017

Deus desconhecido

       Diante de filósofos, professores e moradores de Atenas, Paulo disse: “Esse Deus que vocês adoram sem conhecer é justamente aquele que eu estou anunciando a vocês” (At 17.23). Por mais inteligentes, sábios, tecnológicos e poderosos que sejamos, ignoramos quem Deus é realmente. Até que ele se revela.
      Olhamos para nós, para o Universo, para a vida e buscamos um ser maior e melhor do que nós. E, incrivelmente, ele vem até n...ós. E, diferente dos deuses criados por nossas necessidades, ele é amoroso e envia seu Filho Jesus, que se faz gente, para nos garantir paz. Agora, sim, conhecemos a Deus.
       Oração: Deus, obrigado por te revelares a nós, ignorantes. Abre nossos olhos. Amém.
       Leia em sua Bíblia Atos 17.16-31

sexta-feira, 19 de maio de 2017

CONGRESSO LSLB

LSLB/RDN-INFO-031/2017 – 29º Congresso Nacional – Será realizado na cidade de Poços de Caldas, MG, nos dias 21 a 25 de janeiro de 2018. Lema: "Como um perfume que se espalha por todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas" 2Co 2.14b. Tema: Perfume que se espalha.
Inscrições: 1º de junho a 30 de novembro de 2017 pelo site da LSLB: www.lslb.org.br, poderá ser parcelado em até 6 vezes, contanto que a inscrição seja feita em junho, caso contrario o parcelamento será reduzido a cada mês.
Servas – R$ 1.100,00
Leigos – R$ 1.100,00 com material
R$ 1.050,00 sem material
Pastores – R$ 1.000,00 com material
Jovens até 18 anos - R$ 1.000,00 sem material – acompanhado pelo responsável
Crianças de 6 a 11 anos – R$ 500,00 (Idade das crianças até a data do check-in e acompanhadas por 2 adultos no mesmo quarto)
Crianças até 5 anos – Cortesia (Idade das crianças até a data do check-in e acompanhadas por 2 adultos no mesmo quarto)
Motoristas – R$ 680,00 - Hotel Nacional Inn - Centro de Poços de Caldas
 
Resultado de imagem para imagens de poços de caldas mg
 
Resultado de imagem para imagens de poços de caldas mg
 

quarta-feira, 17 de maio de 2017

terça-feira, 16 de maio de 2017

Mais um dia de vitória
 
      Começa um novo dia. Talvez seja um dia com muitas pressões, falhas, desafios e dificuldades. Ou talvez seja um dia de alegrias e conquistas. O salmista nos convida a olhar cada dia sob a perspectiva da vitória: “Este é o dia da vitória de Deus, o Senhor; que seja para nós um dia de felicidade e alegria” (Sl 118.24). Jesus venceu a morte por nós! Lembrar deste amor, mesmo com as dores e angústias de nossa imperfeição, é celebrar a alegria da paz. Que hoj...e seja um dia de felicidade e alegria!
      Oração: Deus, ajuda-me a celebrar a vida que recebo em Jesus a cada novo dia. E, assim, trazer a um mundo que sente o peso de nossas maldades e corrupção, a leveza da tua paz e do teu amor. Por Jesus eu peço. Amém.
      Leia em sua Bíblia o Salmo 118.22-25
Mar, Oceano Índico, Piscina, Vista

domingo, 14 de maio de 2017

MENSAGEM

MÃE! ENSINA A CRIANÇA NO CAMINHO EM QUE DEVE ANDAR!
 
        Dia das mães. Uma data que nos convida a reconhecermos e enaltecermos os méritos, as virtudes, o amor e a dedicação que as mães revelam eu sua nobre missão no lar. Uma data que nos convida a redermos nossa homenagem de gratidão, por tudo aquilo que nos tem proporcionado na vida.
        Creio que a maioria das mães ainda guarda em sua memória aqueles momentos de felicidades, quando perante o altar do Senhor iniciaram a formação dum novo lar. Foi na verdade, um dia coroado de felicidades.  Entretanto, a maior felicidade se concretizou quando surgiu o primeiro filho. Desde então muitas mães compartilham alegrias e tristezas, bens e bênçãos com os filhos e esposo. Muitas mães não têm conseguido dar as melhores condições ao seu filho. Dar tudo aquilo aos filhos que lhes havia reservado. Não têm conseguido servir as melhores refeições e enviá-los aos melhores colégios e universidades.
        Em compensação duma coisa eu tenho certeza, que, você estimada mãe, tem condições de dar aos seus filhos: o melhor conforto espiritual possível. Está em condições de guiá-los ao Salvador Jesus e à sua Igreja. Está em condições de instruir teus filhos na palavra do Senhor, quando esta nos diz: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele” (Pv 22.6).E Paulo alerta aos pais dizendo: “Vós pais, cria-os na disciplina e admoestação do Senhor.” (Ef 6.4).E ainda ouçamos as palavras de Moisés “Estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração, tu as inculcará a teus filhos, delas falarás assentado em tua casa e andando pelo caminho, e ao deitar-te e ao levantar.” (Dt 6.6-7).
        Eis a grande responsabilidade dos pais: criar os seus filhos na disciplina e admoestação do senhor. É preciso ensinar os seus filhos, no caminho em que deve andar como dizia Moisés em suas palavras: É preciso inculcar, colocar, depositar... e dela falarás aos teus filhos em tua casa. Os pais devem reconhecer que há urgente necessidade de instruir seus filhos no verdadeiro caminho. Por outro lado, devem lembrar que melhor herança que eles podem deixar para os seus filhos é uma boa educação. Se os pais não se encarregar da educação cristã de seus filhos, então satanás se encarregará de educá-los à sua maneira. Os ladrões e criminosos que povoam muitas prisões; muitos jovens viciados em tóxicos; muitos filhos frustrados na vida, eis um fruto da falência de muitos lares, um produto de uma educação onde faltou a palavra de Deus.
        Diferente é aquele filho que não quer aceitar a instrução de sua mãe. Aquele filho rebelde que quer fazer tudo conforme sua vontade. Aquele filho que não reconhece os sofrimentos que sua mãe passou. Sendo assim, julga ter o direito de desprezar a sua mãe, alegando que os pais são atrasados, que não têm condições de educar corretamente. Para esses filhos que desprezam e desobedecem aos seus pais, Deus tem uma palavra severa: “Olhos de que zomba do Pai, ou de que despreza a obediência à sua mãe, corvos no ribeiro os arrancarão e pelos pintãos da águia serão comidos.” (Pv, 30.17).
        Entretanto, um filho cristão reconhece a importância da instrução. O próprio também deve entender que uma boa educação sempre gera benefícios. E aquele filho que aceita a instrução de seus pais, provavelmente não encontrará muitas dificuldades em sua vida. Encontrará sim, o caminho a seguir neste mundo, porque recebeu uma boa orientação, e a partir dessa orientação, encontrará novo rumo em sua vida.
        Se por um lado, muitos filhos não querem aceitar a instrução de sua mãe, por outro lado, muitas mães tornam-se indiferentes quanto à instrução de seus filhos. Não querem assumir a responsabilidade para com seus filhos. Não querem orar e fazê-lo crescer na graça e no conhecimento de Cristo, educando-os para a eternidade. Acima de tudo dar-lhes o exemplo de virtudes cristãs.
        Estimada, mãe! Tu és uma professora em teu lar. Teus filhos são os alunos e a Sagradas Escrituras, teu livro de lição. Não se esqueça de lecionar a verdadeira lição aos teus filhos acima de tudo cristã. Lembre-se: Deus lhe escolheu para uma missão difícil e espinhosa, mas muito especial, e que ele promete estar com você em cada situação. Ele oferece o seu amparo, consolo, amor Acompanhe teus filhos desde pequeno, ensinando o verdadeiro caminho. Que Deus abençoe ricamente a tua vida. Felicidades! FELIZ DIA DAS MÃES!
 
 

sexta-feira, 12 de maio de 2017

REFLEXÃO

O ANTAGONISMO NAS PESSOAS
 
Muitos dos seres humanos são antagônicos a si mesmos. Pelo menos no Brasil. Querem exemplos? Aí vão alguns:
- filhos que falam mal dos pais e os condenam, mas querem a comida na mesa, a roupa limpa e até nova...
- pessoas que falam mal da sua Congregação Cristã, mas querem que seus filhos sejam batizados, confirmados, etc......

- pessoas que falam mal (e até destroem) empresas que produzem "papel higiênico", mas na hora de ca.... compram e usam este papel para se limpar.
- pessoas que falam mal (e até destroem) empresas que tem laboratórios e produzem frutas, cereais, etc... chamados trasngênicos, mas na hora de comer, compram nos mercados estes produtos sem se importarem com nada.
- pessoas que falam mal da empresa onde trabalham, mas no final do mes querem o seu salário em dia...
- pessoas que falam mal do capitalismo, mas os seus salários são muito bons, seu carro, casa, aviões que usam para viagens, etc... são frutos do capitalismo.
- Pessoas que falam mal da polícia, mas quando suas casas são assaltadas exigem atenção máxima dessa agremiação.
- etc....etc....etc....
Por estes e muitos outros modos estranhos de nos comportarmos, eu passo a afirmar que: "somos antagônicos em nós mesmos".
Dêem suas opiniões, só não sejam antagônicos ao concordarem comigo, ou discordarem de mim.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

ARTIGO

 
Lázaro, João 11

     Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para despertá-lo (João 11.11).
      O evangelista João só relata alguns milagres de Jesus. Ele os comenta e destaca importantes detalhes. Na história de Lázaro, o evangelista João trata da ressureição.
       Ele começa dizendo que Lázaro adormeceu. Lázaro era irmão de Marta e Maria. Estas três pessoas pertenciam aos discípulos de Jesus e tinham um relacionamento mais íntimo com ele. Jesus esteve muitas vezes na casa deles. Por isso, ao Lázaro adoecer, mandaram mensageiros a Jesus, comunicando o fato. Jesus se encontrava perto, no outro lado do Jordão. Quando Jesus recebeu a notícia da doença de Lázaro, ele disse a seus discípulos: Lázaro, nosso amigo, dorme, mas eu vou para despertá-lo (v.11). Os discípulos, que não sabiam que Lázaro havia morrido e tomaram as palavras ao pé da letra. Jesus, no entanto, indicou com estas palavras que Lázaro havia morrido.
      Jesus disse: Lázaro está dormindo, para indicar que Lázaro, morreu. Da mesma forma, Jesus se expressou em relação à filha de Jairo. Ele disse: Retirai-vos, porque não está morte a menina, mas dorme” (Mt 9.24). No Novo Testamento, os mortos são chamados de “os que dormem” (Mt 22.52; 1 Co 15.6.20; 1 Ts 4.13).
      Muitas vezes, nós compreendemos a morte e o dormir de forma errada. Isto, porque temos uma noção errada da vida e da morte. Consideramos a vida algo que possuímos, algo de que dispomos, e o sono é um período de descanso, uma pausa para recuperar forças. Nós vivemos, e consideramos isso algo bem natural, bem como o despertar do sono. Ao a Bíblia chamar a “morte “ de “sono”, ela está dizendo que ainda estamos vivos e possuímos a vida. Temos a imortalidade (somos imorais) e despertaremos.
      Na realidade, a vida não é algo que possuímos, mas algo que recebemos. A vida é um dom (um presente) de Deus. Nós estamos ininterruptamente nas mãos de Deus e dependemos dele. Nós vivemos só enquanto Deus nos mantém. Ele mantém sua criatura, minuto após minuto.
      Assim o é também no dormir. A verdade bíblica sobre o “dormir” encontramos nos Salmos: “Deito-me e pego no sono, acordo, porque o Senhor me sustenta” (Sl 3.6). Eu estou todo o tempo nas mãos de Deus, dia e noite, no trabalhar e no dormir. Se acordo de manhã para um novo dia, é porque Deus, que me mantém, está-me dando mais um dia.
      Quando a Bíblia caracteriza a morte como um “sono”, um “dormir”, isto significa que também os mortos estão nas mãos de Deus. O Criador tem o mesmo poder sobre eles, como sobre os vivos. Os mortos não desaparecem, a morte não é o fim, com a qual tudo acaba. Não. Eles não são importais, no sentido de que continuam sua existência e tomam decisões por suas próprias forças, como aparentemente o fazem em vida. Mas, eles estão inteiramente nas mãos de Deus.
      Aqueles que conhecem Jesus e confiam em sua graça, receberam pelo batismo uma vida nova. Já participaram da primeira ressurreição. Eles foram enxertados, pela graça de Cristo, em Cristo. Pela fé na graça sabem-se “bem-aventurados”. Sabem que a “morte” corporal é a grande hora de entrar na glória do Pai celestial, de passaram do crer para o ver. Nós confessam no Credo Apostólico: Eu creio... na remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna. Amém. Sim, bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, continuarão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele (Ap 20.6).
      No dia do Juízo Final, Deus ressuscitará a todos os que viveram aqui na terra, e convidará seus filhos, os fiéis, a entrarem no novo céu e na nova terra, para uma vida bem-aventurada com Deus. Os incrédulos serão condados ao fogo eterna.
Oração
Amado Pai, me seja dado
que eu possa em ti adormecer.
Por graça, em Cristo perdoado,
no céu contigo irei viver.
Pois vivo agora e morrerei
em teu amor, ó eterno Rei. (HL 517.3)Horst Reinhold Kuchenbecker

terça-feira, 9 de maio de 2017

REFLEXÃO DO DIA

Não abaixe a cabeça!
 
     “Olhe firme para a frente, com toda a confiança: não abaixe a cabeça envergonhado” (Pv 4.25), diz o sábio Rei Salomão.
     Mas esse olhar para a frente não é só um discurso motivacional ou de autoajuda para vencer na vida. A pessoa que não precisa se envergonhar, que olha para frente, também ouve: “Evite o mal e caminhe sempre em frente; não se desvie nem um só passo do caminho certo” (Pv 4.27).
     Deus nos mostra o caminho certo em sua Palavra. E nos dá a vida eterna em Jesus. Olhe para a frente, com toda a confiança: Deus ama você!
      Oração: Senhor Jesus, obrigado por me perdoares. Assim, posso recomeçar de cabeça erguida mais um dia, sabendo que o futuro, a vida, recebo das tuas mãos. Abençoa o meu dia. Amém.
Leia em sua Bíblia Provérbios 4.24-27 (Hora Luterana)

segunda-feira, 8 de maio de 2017

MENSAGEM


      Deus ouve e atende as nossas orações. Esta é a grande verdade que todo o cristão precisa compreender.
     Deus diz para Jeremias 33.3 "clama a mim e responder-te-ei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas..."
     Que bom que temos um Pai amoroso que cuida de nós e atende as nossas orações. E ele faz isso tão somente por causa de seu grande amor para conosco. Deus ouve e atende as nossas orações feitas com fé, em nome de Jesus. 
     Mesmo que a resposta seja “não”, ele sabe sempre o que é bom para nós. E, no seu amor, nos dá tudo o que é necessário para a nossa salvação. S
     Se você tem pedido alguma coisa a Deus, ouça a sua resposta em seu coração, acalme-se creia que Ele sabe o que faz. Deus tem o controle do tempo, do modo, da situação, de sua vida. Ele sabe o que é melhor para você.
     Um ótimo dia!

domingo, 7 de maio de 2017

MENSAGEM

Para tomar decisões
 
      Como você toma decisões? Estabelece critérios, verifica os argumentos a favor e contra? Jesus, antes de escolher os seus doze apóstolos, “subiu um monte para orar e passou a noite orando a Deus. Quando amanheceu, chamou os seus discípulos e escolheu doze deles” (Lc 6.12-13).
     Sejam quais forem seus critérios e razões para decidir, fale sempre antes com Deus. A vontade dele, em primeiro lugar, trará segurança em qualque...r escolha que você tiver de fazer.
      Oração: Salvador Jesus, que no dia de hoje eu tome decisões tendo a tua vontade em mente. Obrigado por me dares paz com Deus e a oportunidade de falar diretamente com o Criador. Amém.
Leia em sua Bíblia Lucas 6.12-16

sábado, 6 de maio de 2017

BOM PASTOR

Bom Pastor 

         O que se passa pela nossa mente ao ouvirmos a palavra “Pastor”?
Quase 100 % pensaram na pessoa que estudou teologia e aceitou um convite a administrar cultos, estudos bíblicos, visitas pastorais, assistência a doentes, enfim exercer as atividades religiosas que fazem parte de uma congregação.
         Já os discípulos quando Jesus falou "pastor", imediatamente pensaram naquele que cuida, alimenta e protege as ovelhas no campo. Este era contexto que eles conheciam. Hoje, em nosso contexto entendemos, no protestantismo, pastor é o responsável de cuidar do rebanho de cristãos e entrega-los àquele que disse: "Eu vim para que... tenham vida, a vida completa". Jo.10.10

sexta-feira, 5 de maio de 2017

COM JESUS

Jesus com o povo!

  "Neste mundo tereis aflições. Mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

A PRESENÇA DE JESUS TRAZ....

A paz de Deus         

A paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos. 

quarta-feira, 3 de maio de 2017

UM OLHAR DIFERENTE

O olhar de Jesus
 
       
 
        Quando olhamos para as pessoas, nosso olhar pode estar carregado de preconceitos. Notamos como uma pessoa está vestida e imaginamos quanto dinheiro tem. Sabemos de alguém que está com câncer e começamos a imaginar o que causou a doença, ou se a pessoa não cuidou da saúde apropriadamente.
       Jesus nos ensina um outro olhar. Ao andar por várias cidades em Israel, curando e ensinando, “quando Jesus viu a multidão, ficou com muita pena daquela gente porque eles estavam aflitos e abandonados, como ovelhas sem pastor.” Com este olhar de amor Jesus continua olhando para você e para quem está sofrendo. Exercite também o olhar de misericórdia.
        Oração: Salvador Jesus, tu deste tua vida por mim porque me olhou com misericórdia e amor. Usa meus olhos para que o teu amor alcance mais pessoas. Amém.
Leia em sua Bíblia Mateus 9.33-38

terça-feira, 2 de maio de 2017

MENSAGEM

Mais perguntas que respostas!
 
     Há momentos na vida em que temos muitas perguntas para Deus: "Por que meu filho tem que sofrer?", "Qual o sentido das catástrofes?", "Por que às vezes me sinto tão mal?", "Por que os bons sofrem e os maus prosperam?". Perguntas difíceis, duras, que surgem de um coração que sofre. Nem sempre teremos as respostas. E Deus mesmo nos pergunta: "Será que você está querendo provar que sou injusto, que eu sou culpado..., e você é inocente?" (Jó 40.8) e, ao mesmo tempo, Jesus convida: "Não fiquem aflitos. Creiam em Deus e creiam também em mim." (Jo 14.2). Deus nos ouve. Ouve cada pergunta, cada grito de sofrimento e angústia, cada lágrima que expressa nossa dor. Mas não fique aflito: Jesus trará alívio e consolo, mesmo que não tenhamos todas as respostas agora.
     Oração: Senhor Jesus, obrigado por conhecer meu coração e ouvir minhas perguntas. Amém.
Leia em sua Bíblia João 14.1-4

domingo, 30 de abril de 2017

MENSAGEM PARA DOMINGO

RESPOSTA PARA NOSSAS DÚVIDAS!

      Texto: Lucas 24.36-40
     “Mas ele (Jesus) disse: – Por que vocês estão assustados? Por que há tantas dúvidas na cabeça de vocês?” (Lc 24.38)
      Dúvida é ausência de certeza. É suspeita, falta de fé. Ter dúvida ou estar em dúvida é uma das sensações mais problemáticas do ser humano. A dúvida muda caminhos, rotas, relacionamentos, vida e fé. A dúvida provoca medos e inseguranças. Por tudo isso, quando temos dúvidas, vamos em busca das respostas. Mas nem
sempre nossas dúvidas são resolvidas.
      Na vida espiritual uma dúvida que assola o coração de muitas pessoas é sobre a ressurreição de Jesus. Os próprios discípulos estavam em dúvida quando Jesus apareceu entre eles e perguntou: “Por que vocês estão assustados? Por que há tantas dúvidas na cabeça de vocês?” (Lc 24.38). 
     Para os cristãos essa certeza é a base de sua fé, doutrina e vida. A ressurreição é fato histórico consumado. No terceiro dia o nosso Senhor Jesus voltou à vida confirmando a sua vitória sobre a morte para ser o nosso Salvador. A ressurreição sela a paz entre Deus e nós. Isso está muito claro no texto bíblico indicado para hoje.
      Os discípulos estavam com medo após a morte de Jesus. Seus corações estavam cheios de dúvidas. Então Jesus veio e se colocou no meio deles. Isso já prova a sua ressurreição. Mas ele ainda dá a sua paz. A paz que somente é possível pela morte e ressurreição de Jesus. Apesar disso, os discípulos estavam assustados. Jesus queria dissipar o pânico dos discípulos. Quais eram as reais dúvidas deles e por que estavam tão assustados? Para nós não importa! O que mais nos interessa é a presença ressurreta de Cristo. Isso refuta qualquer dúvida ou ideia errada sobre a ressurreição de Jesus.
      Portanto, Jesus é a resposta de Deus para todas as nossas dúvidas. Já a ressurreição dele é a verdadeira resposta para a vida, aqui e na eternidade.
      Oremos: Senhor Jesus, obrigado por responderes nossas dúvidas. Ajuda-nos a crermos sempre mais na verdade concreta da tua ressurreição que celebra a vitória e a vida. Em teu nome. Amém.

sábado, 29 de abril de 2017

sexta-feira, 28 de abril de 2017

MENSAGEM

Esmagado

       “Eu continuei crendo, mesmo quando disse: ‘estou completamente esmagado.’ Não parei de crer, mesmo quando afirmei, sem pensar: ‘não se pode confiar em ninguém’” (Sl 116.10-11).
        A confissão sincera do salmista nos faz lembrar dos nossos momentos de dor, de profunda angústia ou medo da morte. Esmagados, desconfiamos de tudo e de todos. Mas Deus mesmo nos faz lembrar de que o Senhor é bondoso e fiel, de que “o nosso Deus tem compaixão de nós”. E, então, o coração ganha novo ânimo, e, humilde, muda o tom amargo de isolamento para uma canção de louvor: “Eu amo a Deus, o Senhor, porque ele me ouve; ele escuta as minhas orações”.        Oração: Obrigado, Pai, por cuidares de mim. Em nome de Jesus. Amém.
Leia em sua Bíblia o Salmo 116

quinta-feira, 27 de abril de 2017

TRABALHO EM MUTIRÃO

Esse foi um dia marcante. Trabalho em mutirão para erguer as paredes do pavilhão social na Igreja Luterana em Prudentópolis.
Pena que o mutirão foi só de um dia.
Precisamos marcar outro. As paredes não estão prontas. Material temos. Só falta a mão de obra.
 
 





domingo, 23 de abril de 2017

MENSAGEM

O melhor interesse
 
      Quais são os seus interesses? O que mais importa para você nesta vida? Deus nos diz para pormos nosso “interesse nas coisas que são do céu, onde Cristo está sentado ao lado direito de Deus” (Cl 3.1).
     Em Cristo, somos também ressuscitados, passamos da morte para a vida, a verdadeira vida. Por causa de Jesus, todos os interesses da terra, desde os que endurecem corações, causam decepções, geram conflitos, até os que trazem prazer e satisfação, ficam sob a per...spectiva correta: vão passar. Mas, a vida, com Jesus, é eterna.
      Oração: Jesus, que a tua ressurreição na Páscoa me lembre de olhar para onde encontro vida. E, assim, eu aprenda a lidar com sabedoria com as coisas que passam. Em teu nome. Amém.
Leia em sua Bíblia Colossenses 3.1-4

sábado, 22 de abril de 2017

REFLEXÃO

 

quinta-feira, 20 de abril de 2017

REFLEXÃO

     A onda e preocupação do momento: jogo da BALEIA AZULl -   "Supostamente, o "jogo" envolve uma série de tarefas que os jogadores devem completar, algumas das quais envolvem auto-mutilação. A última tarefa é o suicídio."
      Por isso a importância de uma Igreja Cristã: o cristianismo teima em ser uma religião de ouvidos num mundo seduzido pelos olhos.
Nicholas Kardaras, afirma que a exposição das crianças às telas é semelhante ao vício em heroína.
      Um pai e uma mãe cristãos - sempre serão impopulares num contexto de telas grandes, médias e pequenas. Necessariamente e urgentemente - está na hora de desligar mais a TV, o computador, o iPad e o iPhone!
      E se necessário, o conselho bíblico: "Não deixe de corrigir a criança. Umas palmadas não a matarão. Para dizer a verdade, poderão até livrá-la da morte" (Provérbios 23.13,14)
Leandro Born

quarta-feira, 19 de abril de 2017

REFLEXÃO

Esqueceram de mim
      Um húngaro, não agüentando ver crianças sem atendimento hospitalar adequado, vendeu a casa e pegou suas economias para comprar equipamentos que faltavam. Na rua e sem dinheiro, confessou: "Sinto-me triste por aquelas crianças que não podem viver uma vida plena porque estão doentes. Vivi 85 anos e agora acho que é a vez delas serem felizes". Este gesto caridoso realizado dias atrás lembra que, se tem algo que mexe com os sentimentos, é a criança. Este sentimento arde no coração de Deus. Tem uma história na Bíblia que diz tudo. O profeta Jonas ficou triste com a morte de uma planta, devorada por um inseto. Antes disto já tinha ficado extremamente decepcionado por Deus não destruir a inimiga cidade de Nínive. O livro tem um desfecho surpreendente: “Então o Senhor Deus disse: - Essa planta cresceu numa noite e na noite seguinte desapareceu. Você nada fez por ela nem a fez crescer, mas mesmo assim tem pena dela! Então eu, com muito mais razão, devo ter pena da grande cidade de Nínive, onde há mais de cento e vinte mil crianças inocentes...”.      O sentimento contraditório do profeta está no coração de todos nós. Poderia falar das crianças que morrem nas guerras, que ficam gravemente feridas, órfãs, sem casa e comida. Um genocídio infantil neste planeta que gasta bilhões em armamentos – dinheiro suficiente para livrar os 600 milhões de pequeninos que vivem em condições de pobreza absoluta, junto com os 12 milhões que morrem a cada ano por doenças evitáveis. Disto a gente sabe e procura logo esquecer, porque a guerra agora é nas bolsas de valores e que pode estragar planos pessoais. Poderia também falar das crianças assassinadas no ventre materno, um crime hediondo que pretende ser legalizado. Só no Brasil são um milhão de abortos a cada ano. No entanto, o que falar daquelas que vivem sob os nossos cuidados?
      A Bíblia lembra os pais para não irritar os filhos e não desanimá-los (Colossenses 3.21). O significado original no grego para “desanimado” é sem alma, sem espírito. Na verdade, se os filhos estão desanimados, estressados, violentos, desobedientes, egoístas, gananciosos, materialistas, consumistas – aprenderam isto de nós. Os tratamos igual ao amor biológico de Jonas – como plantas vegetais, isto é, sem alma. Queremos o melhor para eles – estudo, saúde, segurança material etc. Mas esquecemos daquilo que é verdadeiramente importante para lhes dar ânimo.
      As crianças são um presente de Deus, uma grande bênção (Salmo 127.3). Uma lição elementar e que esquecemos. E sem nos dar conta, elas viram objetos em meio aos nossos planos egoístas. E ainda falamos que fazemos tudo por elas. “Deixem que as crianças venham a mim” (Marcos 10.14), insiste Jesus. É um pedido daquele que abandonou a sua casa celestial por não agüentar ver tanta criança sem vida plena.
Marcos Schmidt

terça-feira, 18 de abril de 2017

JESUS RESSUSCITOU!

      Saiu, pois, Pedro e o outro discípulo (João), e foram ao sepulcro. (Jo 20.3)

       Maria Madalena chegou aos discípulos quase sem fôlego, com a espantosa notícia: Tiraram do sepulcro o Senhor e não sabemos onde o puseram! Que notícia. Que susto. Saiu, pois, Pedro e o outro discípulo (João), e foram ao sepulcro. Ambos corriam juntos, mas João chegou primeiro. João relata: Ele (João) chegou primeiro ao sepulcro; e, abaixando-se viu os lençóis de linho, todavia não entrou....
Então Pedro, seguindo-o, chegou e entrou no sepulcro. Ele (Pedro) também viu os lençóis e o lenço que estivera sobre a cabeça de Jesus, e que não estava com os lençóis, mas deixado num lugar à parte. (v. 4-8)
       O que os dois discípulos viram na sepultura foi maravilhoso. Os lençóis de linho, com os quais haviam envolvido o corpo de Jesus estavam deitados ali. O lenço que cobria a cabeça de Jesus estava num lugar separado. Tudo bem ordenado. Portanto, a sepultura não fora violada, nem o corpo de Jesus roubado. Mãos humanas não deixariam tudo em ordem como se vê aqui. Os sinais de ordem indicavam claramente de que aquele que estava deitado aqui ressuscitara para a vida e deixou os panos nos quais estava enrolado cuidadosamente nos seus devidos lugares.
       João viu e creu. Ele creu o que? Ele creu que Jesus ressuscitou dos mortos. Isto vale também para Pedro. Alguns exegetas o interpretam diferente, julgando que eles creram o que Maria Madalena lhes havia dito, a saber: Tiraram do sepulcro o Senhor. O contexto, no entanto, não permite tal interpretação.
       Pois ainda não tinham compreendido a Escritura que era necessário ressuscitar ele dentre os mortos (v.9). Eles creram, pois até aqui eles não tinham compreendido a Escritura. Jesus o havia predito várias vezes. (Mt 20.18-19). Mas eles não compreenderam nem podiam imaginar sua morte, muito menos sua ressurreição. Agora, diante dos fatos, eles creram que Jesus ressuscitou e voltaram.
       Cristo entregou-se à morte vil, / livrou-nos do pecado; / venceu por nós o mundo hostil: / Seu nome seja honrado! / Nós queremos exultar / e eternamente te exaltar. / Cantemos: Aleluia! Aleluia! (HL 109.1)

sábado, 15 de abril de 2017

MENSAGEM DE PERDÃO

Lembre de mim
      O criminoso, crucificado ao lado de Jesus, “disse: — Jesus, lembre de mim quando o senhor vier como Rei!” (Lc 23.42).
 
     Este criminoso olha além da coroa de espinhos, do sangue, do suor e das lágrimas, e vê o Messias de Deus, o Rei prometido. E pede que Jesus lembre dele no Dia do Juízo e que não o deixe de fora do seu Reino por causa de sua vida de pecado. “Hoje você estará comigo no paraíso”, diz Jesus. Uma lembrança para nós de como a graça de Jesus é abundante, transformadora, restauradora.
Oração: Senhor Jesus, tu perdoaste um criminoso desprezado e prometeste a ele a vida eterna. Perdoa meus pecados e lembra de mim quando tu vieres em glória. Amém.

Leia em sua Bíblia Lucas 23.35-43
 

sexta-feira, 14 de abril de 2017

SOCIEDADE BÍBLICA DO BRASIL

A imagem pode conter: texto

MENSAGEM

Está consumado!
 
Resultado de imagem para cristo crucificado png

 6ª Palavra de Jesus na cruz.
      Quando, pois, Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado! E, inclinando a cabeça, rendeu o espírito (João 19.30).
      Quando jovem Davi enfrentou a Golias somente com sua funda, houve um suspiro nas fileiras dos soldados de Israel (1 Samuel 17). Este suspiro se transformou em júbilo quando o gigante Golias tombou ao chão.
      Igual suspiro e brado de vitória circunda nossos corações ao ouvirmos da boca de nosso substituto, nosso Salvador, as palavras: Está consumado! Ele não disse o que estava consumado. No momento não adiantaria.
      Com que humildade nosso Salvador anunciou sua vitória. Ele não disse: Eu concluí a grande obra. Ele diz simplesmente: Está consumado! Estava consumada a grande obra da salvação da humanidade; obra planejada por Deus desde e eternidade. Minuciosamente anunciada através de milênios por muitos profetas. Esperado pacientemente por muitos fiéis. Agora, a grande obra estava terminada.
      Estava consumada aquela obra que só o Filho de Deus poderia realizar. Ninguém pode salvar-se a si mesmo. Mesmo se alguém desse todos seus bens aos pobres e deixasse queimar seu corpo (1 Coríntios 13). Tudo seria em vão. O salmista diz: Ao irmão, verdadeiramente, ninguém o pode remir, nem pagar por ele a Deus o seu resgate (Salmos 49.7).
      O apóstolo Paulo esclarece e resume esta obra assim: Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus (2 Coríntios 5.19-20). É a palavra mais importante pronunciada na terra. É a pregação do evangelho. O Cordeiro que foi morto e é digno de receber força e glória (Apocalipse 7.10,12).
      Está consumado! Pecado, morte e Satanás foram vencidos. É um profundo consolo para todos os pecadores que arrependidos de seus pecados se volta para Cristo. Nele eles têm perdão, vida e eterna salvação.
      Está consumado! O caminho aos céus está aberto. Deus mesmo o abriu e convida todas as pessoas, dizendo: Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei (Mateus 11.28). Agora, por amor a Cristo, Deus perdoa os pecados, aceita as pessoas de voltam à comunhão como filhos e herdeiros da vida eterna. O apóstolo Paulo afirma: Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé, independentemente das obras da lei (Romanos 3.28). E: Pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie (Efésios 2.8-9). Tudo isso Deus nos oferece em sua Palavra e por seus sacramentos. Bem-aventurado aquele que crê.
      Ao mesmo tempo, essas palavras são uma séria advertência: 1. A todos os pecadores para que reconheceram sua culpa e o quanto a reconciliação custou a Deus. 2. Que a justiça própria não salva ninguém. 3. Que somente em Cristo há perdão, vida e eterna salvação. 4. Consolo e força para todos os pecadores. A obra está completa, nada precisa ser acrescentada, somos salvos unicamente pela graça de Cristo, por meio da fé.
      Agora temos salvação / por graça e por bondade. / As obras não nos salvarão, / são vãs na adversidade. / Na fé confiamos em Jesus, / que tudo fez por nós na cruz, / sofrendo em humildade. (HL 373.1)
 

quinta-feira, 13 de abril de 2017

A NOVA ALIANÇA

ARTIGO PARA REFLEXÃO

      O Filho do homem vai como está escrito a seu respeito, mas ai daquele por intermédio de quem o Filho do homem está sento traído! Melhor lhe fora não haver nascido! (Mt 26.24).
         Quero me deter um pouco neste episódio da traição de Judas, melhor de Pedro e de Judas. Confesso que cada vez que me defronto com este texto, estremeço. Dou graças a Deus por me ter conservado até aqui e suplique que por sua graça me conserve fiel na fé até ao fim. Quando ainda estudante de teologia, fui visitar com mais dois colegas um pastor idoso acamado. Ele nos disse: “Vocês nem imaginam quanto trabalho o diabo me dá ainda na velhice”. Na hora, nem compreendemos bem esta afirmação, mas ao longo da vida sentimos sua realidade.
       Na quinta-feira santa, ao Jesus voltar de Betânia a Jerusalém, Jesus enviou dois de seus discípulos para prepararem a páscoa. Matar uma ovelha, preparar a carne, preparar os pães sem fermento, providenciar vinho e demais ingredientes para poderem celebrar a páscoa conforme a lei. Sentados à mesa, Jesus de repente disse: “Em verdade vos digo que em dentre vos me trairá”. Isto caiu como uma bomba no meio deles. Assustados, chocados, tristes, como que pedindo socorro um por um disse a Jesus: Mestre: Porventura sou eu? O apóstolo João estava sentado perto de Jesus. Pedro, ao lado de João, sussurrou a ele. João, pergunta a Jesus: Quem é? E João perguntou a Jesus. Respondeu-lhe Jesus: É aquele a quem eu der o pedaço de pão, e, tendo-o molhado, deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes. João ainda acrescenta: E, após o bocado, imediatamente entrou nele Satanás (João 13.23-27). Pouco depois, após ter instituído a Santa Ceia, Jesus advertiu todos os apóstolos e especialmente o apóstolo Pedro (Marcos 14.27-31).
       Quem era Judas e quem era Pedro? Ambos, tendo ouvido a respeito de Jesus, foram ouvi-lo e o seguiram. Jesus os escolheu para serem discípulos. Eram homens de fé, cheios do Espírito Santo. Foram enviados por Jesus para pregar. Voltaram entusiasmados, dizendo: Até os demônios se nos submeteram (Mc 6.13). Eles, também Judas, confessaram com Pedro: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mt 15.16). E vejam, Satanás não tentou arruinar somente o plano da salvação, mas também arruinar os discípulos. Jesus viu isso claramente, por isso lemos em João: Ditas estas coisas, angustiou-se Jesus em espírito e afirmou: Em verdade, em verdade vos digo que um dentre vós me trairá (Jo 13.21). Jesus sabia que sua luta era simplesmente contra o ódio dos judeus ou a crueldade dos romanos. Eles eram instrumentos de satanás. Sua luta era contra as potestades e principados deste mundo (Efésios 6.12).
       Como foi possível enganar a Judas. Isto, apesar de ser uma realidade, é incompreensível para nós. João observa que, quando Maria ungiu Jesus com um precioso balsamo em Betânia, Judas fez a seguinte observação: “Porque este desperdício. Este balsamo poderia ser vendido por alto preço e ofertado aos pobres. O João observa? “Ele não disse isso porque tivesse cuidado dos pobres; mas porque era ladrão, e tendo a bolsa, tirava o que nela se lançava” (Jo 12.6).
       Satanás procura ocasiões especiais para tentar as pessoas, quer na família, na vida profissional ou nos momentos de recreação, etc. Importar estarmos sempre atentos. “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação” (Lc 22.40). O que será que passou na cabeça de Judas? Não sabemos. Podemos talvez imaginar o seguinte: Tentado pela oferta dos fariseus, que ofereceram dinheiro a quem indicasse onde Jesus está. Judas pensou: É minha oportunidade. Já tentaram prender Jesus várias vezes. Não conseguiram. Vou dizer onde ele está. Eles não vão conseguir prendê-lo. E eu tenho o dinheiro. Depois peço desculpas a Jesus. Mas quando viu que Jesus não se libertou, sua consciência acordou. Ele se arrependeu. Arrependeu mesmo: Reconheceu seu pecado, chorou sobre o seu pecado, confessou seu pecado, atirou o dinheiro ganho no templo. Mas, arrependimento, como reconhecimento do erro, não salva ninguém. O que salva é a graça de Cristo e o apego a esta graça pela fé. O pecado de Pedro não foi menor. Pedro, quando ouviu o galo cantar, lembrou a admoestação de Jesus. Chorou amargamente. Jesus, ao ser conduzido para uma outra sala, olhou graciosamente a Pedro. Pedro lembrou o amor de Jesus. O evangelho o reergue. O apóstolo escreve; Sede sóbrios e vigilantes. O diabo vosso adversário, anda em derredo , como leão que ruge, procurando alguém para devorar, resisti-lhe firmes na fé,. ... Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar. A ele seja o domínio, pelos séculos dos séculos. Amém (1 Pe 5.8-11). Que Deus, pela graça de Cristo, nos conserve a todos fiéis até ao fim.
Horst Kuchembecker

terça-feira, 11 de abril de 2017

REFLEXÃO

ACUSE JESUS!

 Texto: Marcos 15.1-5
     “E os chefes dos sacerdotes faziam muitas acusações contra ele” (Mc 15.3).
      Jesus, preso, acusado de blasfemar e já condenado à morte pelo Conselho Superior dos judeus, foi levado para o governador romano Pilatos, que era quem poderia aplicar a pena de morte. “E os chefes dos sacerdotes faziam muitas acusações contra ele” (Mc 15.3).
      Jesus já havia sido acusado de muitas coisas. Ele fora acusado de transgredir a lei do sábado, de ir contra os e
nsinos de Moisés, de não cumprir rituais como lavar as mãos, de misturar-se com pessoas de má fama como cobradores de impostos e prostitutas, de não incentivar seus discípulos a jejuar.
      Se pensarmos bem, todos nós poderíamos acusar Jesus de algo. Acusá-lo por não cuidar direito do mundo, de permitir a injustiça, de deixar pessoas boas sofrerem. Ou poderíamos simplesmente negar sua divindade, questionar se realmente precisamos de um Salvador, se sua Igreja é realmente necessária.
      Diante de Pilatos, “Jesus não disse mais nada, e Pilatos ficou muito admirado com isso”. Ele, o enviado de Deus, tem uma missão e vai cumpri-la.  As acusações são todas infundadas, mentirosas, mas a verdade virá. Ele seria morto na cruz. E, no terceiro dia, a verdade é lembrada: ele é a verdade, o caminho, a vida.
      Diante das nossas acusações e questionamentos, Jesus novamente aponta para sua missão e cruz. Nossas acusações são como as acusações dos chefes dos sacerdotes. São nossos medos, inseguranças, racionalizações e tentativas de apagar os alertas da consciência sobre Deus e o pecado. São mentiras que tentam aliviar nossa responsabilidade, nosso desamor e afastamento de Deus. E Jesus? O crucificado, vivo, de modo simples e amoroso, aponta para a cruz. Nossas acusações não mudam a verdade do seu amor por nós.
      Oremos: Jesus, perdoa-me por tantas acusações e desconfianças sobre ti. Obrigado por tua paciência e amor para comigo. Devo tudo o que sou e o que tenho a ti. Abençoa-me e guarda-me. Em teu nome eu peço e agradeço, meu Salvador. Amém.

www.horaluterana,org,br

domingo, 9 de abril de 2017

DOMINGO DA PAIXÃO

"Eis que estou à porta e bato! - Se alguém abrir a porta, entrarei e cearei com ele" ... é a mensagem de meu Jesus para o Domingo de Ramos. - Abra a porta do seu coração para essa visita celestial.

DOMINGO DE RAMOS

Ele vem em nome do Senhor, com poder para perdoar pecados, para salvar, para dar a vida eterna a todos quantos o receberem em arrependimento e fé.
 

sábado, 8 de abril de 2017

MENSAGEM

Um golpe duro para a liberdade

“Senhor, devemos atacar essa gente com as nossas espadas?” (Lc 22.49), perguntam os discípulos que veem Jesus cercado pela guarda do Templo. Pedro, então, corta a orelha de um homem. Mas Jesus cura o homem! Este seria o último milagre de Jesus antes de sua morte e ressurreição. Jesus age em favor de um dos inimigos que vieram prendê-lo e o levariam para morrer. Ele é quem pode trazer a cura definitiva: de inimigos, nos faz amigos de Deus. Ainda hoje.
Oração: Senhor Jesus, em todos os tempos, e especialmente no perigo, ajuda-me a colocar-me sob tuas poderosas mãos. Em teu nome. Amém.
Leia em sua Bíblia Lucas 22.35-38, 47-53
Hora Luterana


sexta-feira, 7 de abril de 2017

REFLEXÃO

Eli, Eli, lamá sabactâni?
4ª Palavra de Jesus na cruz

       Desde a hora sexta até à hora nona, houve trevas sobre toda a terra. Por volta da hora nona, clamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lama sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Ele chama por Elias (Mateus 27.45-47).
       Era meio dia. No monte Gólgota um céu límpido. O sol ardia impiedosamente sobre os crucificados. As três primeiras horas passaram. A cena no Gólgota não sofreu alterações. A zombaria continuava. Curiosos vinham e saíam. Ao pé da cruz as mulheres, menos Maria, continuavam em sua tristeza.
       De repente, em pleno meio dia, o sol se escureceu. Não eram nuvens que encobriram o sol. Não era um eclipse solar, mas o sol perdeu seu brilho. Densas trevas cobrir a terra, não somente naquela região de Jerusalém. O evangelista Marcos acentua: Houve trevas sobre toda a terra (Marcos 15.33). Os anais do império romano confirmam o acontecimento. No Egito, quando Dionísio, o areopagita, viu o sol escurecer, exclamou: “Deus está sofrendo, ou tem piedade de alguém que muito sofre”. Deve ter sido assustador: Sol, lua, estrelas pararam de brilhar em reverência ao seu Criador, em reverência ao autor e fonte de toda a luz e vida. Nos campos os animais mugiam, os pássaros se recolheram às árvores. Nos corações humanos palpitava medo e pavor. Muitos que se encontravam ao pé da cruz, fugiram para Jerusalém.
       A escuridão durou três horas. O que Jesus sofreu nestas horas nenhum olho humano viu. Também a Escritura não o descreve. Quando o sol voltou a brilhar, Jesus exclamou em alta voz, as palavras em hebraico: Eli, Eli, lama sabactâni? Que quer dizer: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste. Que palavras? Não era queixa, nem irritação. Era uma confissão. Estas palavras revelam o que Jesus sofreu nessas horas. O abandono de Deus. Jesus suportou em seu corpo e sua alma a maldição divina. O apóstolo afirma: Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro, (Gálatas 3.13 RA). Satanás tentou, com todo seu poder, destruir o plano da salvação. Em vão.
       Lutero, após meditar três dias sobre estas palavras: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste, exclamou: “Deus por Deus desamparado, quem o compreenderá”? Grande é este mistério. Jesus é Deus. Ele não deixou de ser Deus em sua humilhação. A Trindade não foi desfeita. Mesmo assim, Jesus sentiu em seu corpo e sua alma, o abandono de Deus. Nossa razão não o pode compreender. A Bíblia nos diz: O SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos (Isaías 53.6). Ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados (Isaías 53.5).
       Jesus sofreu o abandono de Deus por nós, para nos reconciliou com Deus. Agora, ninguém pode dizer: Deus me abandonou. Deus ama a todos e quer que todos cheguem ao pleno conhecimento da verdade, se arrependam, creiam em Cristo e voltem à comunhão com Deus. Mas, aquele que rejeitar o amor de Deus em Cristo e permanece incrédulo, esse permanece escravo de Satanás e será condenado ao sofrimento eterno. Que Deus nos livre disso. Ainda é tempo da graça. Ainda Deus chama e estende sua mão. Apega-se à graça de Cristo. Crê no Senhor Jesus e serás salvo.
       Vem a Cristo, vem agora, / carregado, como estás. / Dele só e sem demora / o perdão conseguirás. – Crê no Salvador clemente, / que na cruz por ti morreu. / Nunca nega a quem for crente / a mansão feliz no céu. (HL 364.1 e 2)
 
Nenhum texto alternativo automático disponível.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

quarta-feira, 5 de abril de 2017

MANIFESTO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

PRONUNCIAMENTO DOS PRESIDENTES E REPRESENTANTES DAS IGREJAS EVANGÉLICAS HISTÓRICAS DO BRASIL SOBRE A REFORMA PREVIDENCIÁRIA – PEC 287/2016

     “O rei justo sustém a terra, mas o amigo de impostos a transtorna” Provérbios 29:4
      Os Presidentes e representantes das Igrejas evangélicas históricas do Brasil, em virtude das propostas de mudanças no regime previdenciário brasileiro contidas na Proposta de Emenda à Constituição – PEC 287/2016, no cumprimento de seu dever profético e no exercício da fé cristã, fazem o seguinte PRONUNCIAMENTO:
     1 – O atual sistema previdenciário brasileiro cumpre fundamental papel redistributivo e realocativo de renda, sendo instrumento eficaz de combate à desigualdade social e de segurança alimentar a uma parcela significativa de brasileiros;
      2 – Não obstante sua importância no combate às desigualdades sociais, o atual sistema previdenciário apresenta assimetrias e inequidades entre diversas categorias laborais, o que requer revisão e ajustes para seu aperfeiçoamento;
      3 – A exigência de idade mínima de 65 anos para aposentadoria tanto de homens quanto de mulheres e de um tempo mínimo de contribuição de 25 anos que, na prática, requer 49 anos para aposentar-se com 100% dos proventos, é injusta e não condiz com a realidade brasileira, porque:
      3.1. As mulheres, sabidamente, em nossa sociedade, exercem dupla jornada laboral, trabalham cerca de 7,5 horas a mais que os homens, de acordo com levantamento do IPEA, e não se podem ignorar as diferenças de gênero;
      3.2. Os trabalhadores mais pobres e sem qualificação, em vista da economia informal (falta de registro em carteira), do subemprego e do desemprego, jamais alcançarão 49 anos de contribuição para fazer jus aos proventos de aposentadoria integrais;
      3.3. Não leva em consideração nossos graves desequilíbrios regionais e as diferenças de expectativa de vida entre as populações das regiões mais pobres em contraponto com as mais ricas.
      4 – É injusta a sistemática proposta de cálculos dos proventos e dos cálculos de pensão, havendo a possibilidade de esses valores serem inferiores ao salário mínimo;
      5 – A elevação de idade para 70 anos para o Benefício de Prestação Continuada afetará as camadas mais pobres da sociedade, impedindo que os que mais precisam tenham acesso ao benefício;
      6 – É preciso que haja uma investigação profunda da aplicação dos recursos arrecadados para sustentar a previdência e a seguridade social, que os números reais da previdência sejam tornados públicos e que o Governo construa mecanismos eficazes de cobrança dos altos valores devidos à Previdência Social e reduza as desonerações fiscais concedidas aos segmentos privados, em detrimento da saúde financeira do Estado.
      Conclamamos os membros que se reúnem em nossas Igrejas a orar pelo bem de nossa nação e que Deus nos permita construir um país em que justiça social e cuidado com os mais necessitados sejam pauta permanente de nossas políticas públicas.
Rio de Janeiro, 23 de março de 2017.

CBB IPI IELB IPU IECLB RENAS AECB IPB IMB IML