SBB

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

IMAGEM

A imagem pode conter: oceano, céu, natureza, atividades ao ar livre e texto
 
"OS CÉUS PROCLAMAM A GLÓRIA DE DEUS"!

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

MENSAGEM

Não creio

      “Eu queria ter a fé que vocês têm”, muitos já disseram aos cristãos, quase debochando da fé. Mas, como é possível ter essa fé? É preciso falta da razão? É preciso obscurecer o conhecimento e a inteligência? É preciso elevar-se em busca de iluminação? Não. A fé não vem do meu desejo, da minha vontade, do meu conhecimento ou da minha ignorância. “A fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de Cristo” (Rm 10.17...). Ouça a mensagem de Jesus e tenha uma vida nova!
        Oração: Salvador Jesus, que o teu Espírito Santo mantenha minha fé em ti. Obrigado por mudares minha visão do mundo, de mim e de ti. E envia mensageiros teus a todos os que não creem. Amém.
Leia em sua Bíblia Romanos 10.14-17

terça-feira, 15 de agosto de 2017

NEBSAGEM

Mas eu lhes digo: não jurem de jeito nenhum. Que o “sim” de vocês seja sim, e o “não”, não, pois qualquer coisa a mais que disserem vem do Maligno. Mt.5.34,37
      Jesus fala aqui alguma coisa sobre conversas e são conversas solenes que envolvem a necessidade de convencer o interlocutor da religiosidade de um juramento.
       Pois, o que nós falamos e como falamos não são apenas palavras ao vento para Jesus.
       Muitas vezes chegamos ao limite em situações que não sabemos como nos defender senão com juramento.
       Às vezes é preciso fazer entender aos outros que nós invocamos uma divindade e que transferimos o juízo sobre a causa a um poder superior. E ainda assim não estamos seguros que por este meio conseguimos, no íntimo das pessoas, convencê-las.
       Aí fica palavra contra palavra, e então, a solução depende apenas de uma declaração.
       Lendo na Bíblia descobrimos que Deus, não tendo nada superior a ele, permaneceu apenas com a sua palavra.
       Quando ouvimos e entendemos isto, fica sem sentido ainda querermos afirmar algo por juramento.
       Como seria isto, o que Deus nos ordenou, não jurar, e jurarmos, estaremos usando  algo não permitido, superior a nós e ainda assim menor que Deus.
       O céu, a terra, Jerusalém, nossa cabeça – tudo isto pertence a Deus e é muito menor do que as suas promessas contidas no Evangelho pelas quais é mais importante nos apegarmos.
       O juramento torna-se para os cristão uma simples, impotente, inatingível forma de convencer alguém.
       Quem exige um juramento certamente é um incrédulo, não conhece a Biblia.
       Quando perguntados sobre o que se trata, não podemos dizer outra coisa que não seja: sim, sim, isto nos foi dito; e, não, não, isto não está escrito.
       Quando crianças nos perguntam por que nós cremos, Cristo não deve ficar encoberto e com a narrativa de experiência pessoal comunicar o motivo de nossa fé.
       Também não deve dar a impressão que seja uma qualquer ciência ou ser superior que reforça a palavra dada em um diálogo, de uma discussão.
       No centro e como fundamento de todo o resto deve permanecer às claras, nítida, soberana a afirmação: Jesus viveu; e ele disse. Sim, sim, isto é assim,  e não, não, ao contrário.
       Oração: Senhor, dá-nos que ouçamos a tua palavra e nela permanecer e testemunhar diariamente. Amém!

Cristian Simon

domingo, 13 de agosto de 2017

DIA DOS PAIS

DOMINGO É O DIA DOS PAIS. DOS PAIS MAUS, COMO FOI O MEU!

         Peço a compreensão do estimado leitor para falar um pouco sobre o meu pai.
      Eu poderia falar sobre todas as suas virtudes, como sua sabedoria, amizade, carinho e amor (mas este é um artigo, não um livro). Porém, hoje, depois de ver o que alguns modernos conceitos de educação de filhos têm feito com as nossas crianças e jovens e como têm muitos pais deixaram de ser pais, decidi falar especificamente e, ironicamente, sobre as maldades cometidas pelo meu pai.
       Sim, meu pai era mau. Muito mau. Tão mau que muitas vezes me respondia “não” quando eu esperava ouvir “sim”. E vice-versa. E o pior: no fim ainda dava tudo certo.
       A maldade do meu pai fazia com que eu estudasse muito e valorizasse meus professores. Desde cedo, aprendi que os fins não justificam os meios – “Se quer tirar uma boa nota, estude, estude e estude, e jamais cole”. Por que eu não podia colar, se outros colavam e se davam bem? E ele dizia: “É uma questão de honestidade com o professor, consigo mesmo e, especialmente, com Deus”.
      Meu pai era mau. Certa vez, participei de uma bagunça dentro de um ônibus repleto de jovens. (Sabe aquela “brincadeira” de passar creme dental em quem está dormindo?) O problema é que a inofensiva brincadeira acabou por sujar e manchar os tecidos e capas dos bancos do ônibus. Uma semana depois, eu e mais alguns fomos até o proprietário pedir desculpas e levar-lhe um valor simbólico em reparação aos danos causados. Sim, meu pai era tão mau a ponto de me fazer entender que devo ser responsável pelos meus atos e assumir as consequências deles, que não posso ser covarde e esconder minhas falcatruas debaixo do tapete.
       Em certo domingo de manhã, tive mais uma prova do quanto meu pai era mau. Era frio e eu queria ficar na cama. Mas ele me convenceu de que havia tempo para tudo e que Deus tinha reservado para mim naquela manhã muito mais do que cobertores e travesseiro. Jesus me esperava ansiosamente para falar ao meu coração no culto, na igreja. Meus irmãos na fé haveriam de estar ali – e eu, dormindo? Meu pai foi muito mau: ele nunca me mandou ir à igreja, mas pegava na minha mão e ia comigo. E me ensinou na marra que há algo mais para minha vida do que minhas vontades egoístas e mesquinhas – há um propósito de Deus para nós, e Sua vontade deve estar acima de tudo. No alto da sua maldade, meu pai me educou para ser espiritualmente responsável, a viver minha fé em Jesus de forma coletiva e a nunca me apoiar em desculpas esfarrapadas para sonegar a vontade de Deus.
       Como percebem, meu pai era mau. Ele nunca permitiu que experimentássemos de tudo, que curtíssemos o que nos desse na telha e que saíssemos sem dar satisfação de onde iríamos, com quem iríamos e a que horas retornaríamos. Ele insistia em saber quem eram os nossos amigos e, por vezes, era tão mau a ponto de nos alertar coisas sobre eles. Assim, por termos um pai muito mau, eu e meus irmãos jamais estivemos envolvidos com drogas, nunca violamos propriedades e nossa ficha policial [ainda] não foi inaugurada.
       Completando sua maldade, meu pai não nos permitia contar uma única mentirinha. Exigia a verdade, apenas a verdade e nada mais que a verdade. E se andássemos fora da linha, como algumas vezes teimávamos em andar, ele era tão mau a ponto de nos repreender e corrigir, com relativa dureza. Ah, e ele era ainda tão mau que preferia nos dar brinquedos simples, e que para brincar com eles precisávamos de amiguinhos. Por causa disso, perdi as contas de quantas vezes ganhei uma bola de futebol no Natal – e também perdi as contas de quantos amigos tinha e tenho.
       Eu teria ainda muito mais coisas para dizer sobre as maldades do meu pai.
       Mas quero terminar agradecendo a Deus pela enorme bênção de ter tido um pai tão mau. E suplicando a Jesus que Ele, por sua graça, me permita ser assim tão mau também com o meu filho. Sem esquecer, é claro, de agradecer a ele, o meu velho pai: “Obrigado, pai. Suas maldades salvaram a minha vida”.
      Por fim, conclamo a todos os pais que sejam pais assim, maus. O mundo está precisando de pais maus. Feliz Dia dos Pais! (Júlio Jandt)

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

MENSAGEM

Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e até no céu, mas, se não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo ou como o barulho de um sino. 1 Co.13.1

      Quem pode falar tem um dom de alto valor e muitas possibilidades.
      Paulo imagina que ele tem um super dom: transmitir aos outros o que o move interiormente e além de tudo isso, o que os anjos comentam mutuamente e fazem conhecer a Deus, o que cada um da terra carrega dentro de si.
      Isto seria absolutamente a maior maravilha espiritual e o caminho sobre todos os caminhos.
      E agora ele toma para si: o que ele diz e como ele diz, não lhe foi dado por amor, mas no seu discurso só pensa nele, trabalha com isso para si, conquistou grande reconhecimento e ganho.
      Tão glorioso conteúdo de seu discurso, uma forma tão comovente, um estilo inflamante – mas não permanece nada!
      Paulo ama o paradoxo.
      Quanto mais alto algo está, mais simples e despretensioso se defini: o amor.
      Se falta isso a ele então é tudo apenas um ruído pagão.
      É conversa que não leva a nada.
      Na placa de metal na qual se bate, emite muitos sons, mas não significam nada, não tem sentido e não produzem nenhum fruto. Os sons estridentes até produzem irritação.
      Diferente é quando falamos em amor, quando falamos desta maneira porque a nossa atenção está direcionada sobre o juízo e é, o que, exatamente, os outros precisam.
      Quando dizemos a eles que ajuda e que dom isto é, então estas palavras não são apenas um som, mas uma poderosa força.
      Esta palavra não desaparece no meio da multidão, mas penetra fundo no coração, sentido e entendimento.
      Esta palavra permanece, traz frutos e age em pensamentos e lembranças.
      De Maria se conta: ela guardava todas estas palavras em seu coração.
      Oração: Ajuda, Pai, que eu fale sempre sobre o que eu possa me firmar; nenhuma palavra inútil saia da minha boca; e se eu preciso falar a alguém, dá-me palavras e força para convencer sobre teu amor. Amém!

Cristian Simon
Bom dia!

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

MENSAGEM DE ESPERANÇA

 
A prática do perdão
 
Resultado de imagem para IMAGEM DE PESSOA PEDINDO PERDÃO
 
      A vinda de Jesus, sua morte e ressurreição, trouxe a certeza de que Deus Pai, o Rei do universo, oferece perdão para nossos pecados e perdoa.
      E é simples assim: como um rei que, ao ajustar contas com seus servos, perdoou uma dívida impossível de ser paga (Mt 18.27). O rei espera agora que o servo use também de misericórdia com seus semelhantes.
      Seja bondoso você também: o Rei já lhe perdoou.

     Oração: Rei eterno, ajuda-me a perdoar assim como tu me perdoas. Em nome de Jesus. Amém.
Leia em sua Bíblia Mateus 18.23-35

HoraLuterana

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

NOTÍCIAS

A Comunidade Evangélica Luterana Paixão de Barra Mansa, Guamiranga, PR, pertencente a Paróquia Evangélica Luterana Santíssima Trindade de Prudentópolis, celebrou no domingo dia 6 de agosto de 2017, 95 anos de existência.
 
 
 
Estagiário Giliarde Ribet no comando da liturgia.

 
153 de pessoas participaram do culto.

 
Pastor Martinho F. Voss proferiu a mensagem, sob o tema: "Sentir tristeza e dor no coração pelos irmãos que rejeitam a Cristo", (Rm 9.1-5)

 
Orquídeas para enfeitar o altar.

 
Após o culto um delicioso almoço foi servido para membros e visitantes.


terça-feira, 8 de agosto de 2017

MENSAGEM

Povo de Israel, escute o que o SENHOR Deus exige de você. Ele quer que vocês o temam e sigam todas as suas ordens; quer que o amem e que o sirvam com todo o coração e com toda a alma. Dt.10.12

      O povo de Israel chegou ao limiar da sua jornada no deserto.
      Atrás deles, o deserto; à frente, a Terra Prometida.
      Muita coisa iria mudar.
      Neste limiar, segundo a Bíblia, o envelhecido Moisés tem, mais uma vez, a palavra para em detalhes orientar o povo.
      Na versão de Almeida, Revista e Atualizada diz: Agora, pois, ó Israel, que é que o SENHOR requer de ti?
      Agora, Israel! – Isto quer dizer: agora vale tudo o que aprenderam no deserto!
      Agora – só uma palavra dita rapidamente, mas forte na sua exigência.
      Algo está despertando dentro deles.
      Estamos diante de um liminar. Conhecemos o que está proposto ai? Muitas promessas, mas também severas orientações sobre o comportamento.
      Também nós estamos muitas vezes diante de um limiar: uma mudança de residência, de cidade ou uma intervenção cirúrgica!
      Moisés vai mais uma vez na totalidade da sua autoridade.
      O que ele ordena ao povo para seguir no caminho da Nova Terra é: Agora, pois, ó Israel, que é que o SENHOR requer de ti? Não é que temas o SENHOR, teu Deus, e andes em todos os seus caminhos, e o ames?
      Nada mais nem menos!
      Mas isso deve soar familiar aos nossos ouvidos.
     No Catecismo Menor temos no início da explicação de cada um dos   Mandamentos: – Devemos temer e amar a Deus ...
      Porque no desdobramento destes está: – Temer a Deus sobre todas as coisas, amar e confiar nele.
      Até agora tudo girava em torno deste ponto, desta âncora, e assim deve continuar tanto para o povo de Israel como para nós.
      Mas agora, de modo absoluto as duas partes se encaixam: temer e amar a Deus?
      Sim. Muito.
      Temer aqui não significa ter medo, mas reverência diante da face de Deus, e a sua incompreensível grandeza!
      Não devemos querer desvendar o que de Deus é obscuro para nós e se agarrar a isto.
      Nada poderá nos separa do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor! Disto devemos estar convencidos!
      Moisés, naquele tempo, colocou diante do povo de Israel, esta constatação: quando se ajuntam temor e amor brota a confiança em Deus.
      Então seguimos nos seus caminhos, dirigidos pelos seus Mandamentos e levados ao alvo por Jesus Cristo, nosso Fiel Salvador!
      Oração: Todo Poderoso e Misericordioso Deus, nós tememos e te amamos e confiamos em ti sobre todas as coisas. Amém!

Thomas Küttler

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

ORAR

Resultado de imagem para homens de joelhos orando
 
 
VAMOS ORAR POR NOSSO PAÍS.

domingo, 6 de agosto de 2017

AOS AVÓS

Filhos e netos são BÊNÇÃOS de DEUS para serem cuidados
Família Imagem 6

Os Salmos 127 e 128 tratam da vida de família. Estes salmos registram palavras edificantes. Os filhos são identificados como bênçãos de Deus, como herança do Senhor (127.3).

Assim como os filhos, os netos também são bênçãos especiais na vida dos avós. O salmista escreve assim: “O Senhor te abençoe desde Sião, para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias de tua vida, vejas os filhos de teus filhos. Paz sobre Israel!” (Sl 128.5,6). Observemos que salmista afirma que os “filhos de teus filhos”, isto é, os teus netos são bênçãos de Deus. “Senhor te abençoe”, escreveu ele. O autor de Provérbios também escreve: “Coroa dos idosos são os filhos dos filhos” (netos) (Pv 17.6).

Qual é o melhor legado que os avós podem deixar para os seus filhos e netos?

Duas curtas breves biografias de personagens bíblicos impressionam: 
São as de Enoque e seu bisneto Noé (Gênesis). São muito sucintas, mas muito significativas. Sobre ambos é dito: “Andavam com Deus”. 
Como é bom quando os pais e avós “andam com Deus”. Deus confere a eles a missão IMPORTANTÍSSIMA de orar, de instruir, de aconselhar, de orientar e de acolher os filhos e netos em amor.

Assim, deixam uma importante herança para os descendentes.

Os netos precisam ver nos avós pessoas que amam ao Senhor e que seguem os Seus ensinamentos. A Palavra ensinada e as atitudes  demonstradas ficarão gravadas nas mentes dos filhos e netos por toda a vida. “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Pv 22.6). O sábio Salomão complementa este pensamento, dizendo: “O homem de bem deixa herança aos filhos de seus filhos (netos)” (Pv 13.22).

Queira Deus que todos os filhos e netos possam ver em seus pais e
avós como pessoas de fé, seguidores de Deus, que conduzem seus filhos e netos no caminho de Deus!

Nos tempos atuais, os filhos e netos sofrem assédios cada vez mais fortes das tentações e de falsos ensinamentos que os desviam da Palavra de Deus. Também estão sob ameaças e perigos de toda a ordem. 

O sábio Salomão aponta para um refúgio seguro para os nossos descendentes que estão vivendo esta realidade: “No temor do Senhor, tem o homem forte amparo, e isso é refúgio para os seus filhos” (Pv 14.26).

Deixemos algo melhor do que simples herança financeira e material. Deixemos para os filhos e netos um legado que os ajude a “andar com Deus”. Esta é a melhor herança que podemos deixar para eles.
Que Deus nos ajude nesta nobre missão!             
Martinho Sonntag

sábado, 5 de agosto de 2017

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

MENSAGEM

Homem clutching sua chest. na dor, possível Ataque Cardíaco : Foto de stock

Dor no coração

 
                 


 
 
 
“Sinto uma grande tristeza e uma dor sem fim no coração” (Rm 9.2), escreveu o apóstolo Paulo.
      Sua dor era porque muitos do seu povo, os israelitas, não creram em Jesus.
      É a dor de saber a verdade, de conhecer o caminho da verdadeira alegria, de viver em uma liberdade avassaladora, mas ver sua família e seus amigos perdidos, desorientados, caminhando sob falsas esperanças na vida.
      O que fazer? “Sou de Cristo e não minto” (Rm 9.1), confessa Paulo. Continue confessando a vida, o próprio Jesus. Ele é quem muda corações e pode nos consolar em nossa dor.

       Oração: Pai, ajuda-me a confessar o teu amor e Jesus aos que ainda não creem em ti. Amém.

Leia em sua Bíblia Romanos 9.1-5


HoraLuterana

terça-feira, 1 de agosto de 2017

MEDITAÇÃO

 
E no fim?
 
 

      Jesus regularmente lembrava os seus seguidores sobre o fim dos tempos. Mas não como em filmes com robôs ou máquinas malignas, meteoros gigantescos ou guerras nucleares, nos quais, no fim, os seres humanos são extintos.
      Jesus fala do fim quando ele mandará os anjos ajuntarem os que “fazem com que outros pequem e também todos os que praticam o mal” para serem jogados onde vão “chorar e ranger os dentes de desespero” (Mt 13.41, 42). O fim, para quem não confia em Jesus é terrível, muito pior do que a extinção dos filmes catastróficos.
      No entanto, para quem confia nele, conhece e vive sob seu amor, Jesus diz que “o povo de Deus brilhará como o sol no Reino do seu Pai” (Mt 13.43). Ouça, confie naquele que semeia sementes boas, faça parte do Reino de Deus, e brilhe!

Oração: Salvador Jesus, que no dia a dia eu me lembre de que o fim se aproxima. Fortalece minha fé e guia-me para brilhar. Em teu nome. Amém.

Leia em sua Bíblia Mateus 13.36-43
HoraLuterana


ÁGUA VIVA

     "Como dizem as Escrituras Sagradas: “Rios de água viva vão jorrar do coração de quem crê em mim”. Jo.7.38

      Uma antiga, mas ainda divertida brincadeira de crianças consiste em pegar uma garrafa de água mineral com gás e agitá-la fortemente e em seguida oferecer, amigavelmente e gentilmente, a um adulto que está com sede. Mas em vista do grande sorriso da criança, esta pessoa desconfia do que pode esperar da generosa oferta. Pode ser que, mesmo conhecendo a brincadeira, e para mostrar o seu amor pelas crianças levam a brincadeira adiante.
      Um cristão batizado pode ser comparado a uma garrafa de água mineral com alta pressão.
      O Senhor Jesus Cristo se oferece como saciador de sede para toda gente e ele tem para isso o seu próprio vasilhame de transporte: nós, os que cremos nele.
      Os que crêem nele são eles mesmos refrigerados por ele, assim que eternamente não tenham mais sede e, além disso, Cristo as toma para sua obra.
      No batismo ele nos preenche com o seu Espírito e se torna fonte para nós, e de nós vão jorrar rios de água viva.
      O Espírito Santo não se torna para o batizado em um lago calmo e parado, mas permanece vivo, procura o seu caminho e força inevitavelmente uma saída!
O Espírito Santo faz isso, por exemplo, ao nos dar palavras, quando somos indagados a respeite de nossa fé no Senhor Ressuscitado.
      Quando o Espírito Santo o quer, então ele nos abre, suas vasilhas, e de nós saltam as palavras da fé – que não podem ser barradas.
Para estar sob pressão, como vasilhas do Espírito Santo, quer dizer, que por nós ele age vigorosamente.
      Isto não é uma pressão estressante, porque Jesus Cristo e o Espírito Santo garantem refrigério eterno.
      Somos unicamente suas vasilhas.
      É como numa garrafa de água mineral: ela por si só não refresca, somente a água com gás que está dentro dela!
      Oração: Deus Triuno, eu te agradeço, porque me tornaste digno para a tua obra. Amém!

Sebastian Anwand

domingo, 30 de julho de 2017

MUDAR? MUDAR O QUE?

HÁ UM SÓ BATISMO!
 
     "O SENHOR, nosso Deus, dará a vocês e aos seus descendentes corações dispostos a obedecer, a fim de que o amem com todo o coração e com toda a alma e assim continuem a viver naquela terra". Dt.30.6
      Ele ainda estava muito emocionado.
     – Sabe, disse me ele, com brilho nos olhos. – Há pouco eu fui convidado por uma igreja livre para um batismo de adultos. No início eu nem queria ir, mas o que eu recebi então ... Como cantaram felizes e como suas orações são profundas! E depois então, o batismo! Pois ainda me faltam palavras para descrever de como foi bonito.
      Por um momento o meu interlocutor ficou calado, para então encaixar a frase seguinte: – Desde então passa pela minha cabeça se não seria melhor para mim deixar me batizar outra vez!
      Enquanto silenciou, dirigiu os seus olhos para mim. Obstinadamente aguardava de mim uma resposta.
      Talvez a palavra bíblica do texto de Deuteronômio primeiramente desse uma resposta desconcertante.
      Já o antigo cristianismo remetia a “circuncisão do coração” ao batismo.
      Primeiramente, porque Deus mesmo é que age no batismo – e não o homem!
      Depois circuncisão, para o entendimento dos judeus, significa que o homem foi juntado ao povo da aliança.
      Semelhante a isto dizemos nós cristãos, que com o batismo Deus mesmo conduz o homem ao seu novo povo: a Igreja de Jesus Cristo!
      E não por último está a figura da “circuncisão do coração”, como única e irreversível ação de Deus nas pessoas. Circuncisão e batismo, estes dois não são renováveis.
      Bem, Paulo disse inequivocamente aos efésios e para todos nós: Há um só Senhor, uma só fé e um só batismo. E há somente um Deus e Pai de todos, que é o Senhor de todos, que age por meio de todos e está em todos. Ef.4.5-6 
     Circuncisão e batismo para o povo de Deus , estes dois não são renováveis. Uma vez só. É Deus agindo no coração das pessoas, sejam grandes ou pequenas. E assim Deus vai acrescentando ao seu povo, grandes e pequenos.

      Oração: Por favor, Espírito Santo, preenche-me com teu amor. Por favor, Jesus, perdoa-me sempre de novo a minha culpa. Querido Pai do Céu, eu te agradeço que diariamente me recebes com criança amada. Amém!

sexta-feira, 28 de julho de 2017

A GLÓRIA DE DEUS

"Os céus proclamam a glória de Deus".
 
A imagem pode conter: nuvem, céu, atividades ao ar livre, água e natureza

quarta-feira, 26 de julho de 2017

REFLEXÃO

Raiva
 
      Sentindo rejeitado, Caim estava furioso. “Então o Senhor disse: “Por que você está com raiva? Por que anda carrancudo? Se tivesse feito o que é certo, você estaria sorrindo; mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera. Ele quer dominá-lo, mas você precisa vencê-lo” (Gn 4.6-7).
     Caim não dominou sua raiva, e acabou assassinando o seu irmão, Abel. Não deixe a raiva tirar a alegria do seu coração e abalar amizades e relacionamentos. Ouça a voz de Deus em sua Palavra. Confesse suas dificuldades, fraquezas, lutas e pecados ao Pai e tenha seu coração acalmado pelo Espírito Santo. Jesus estará ao seu lado nesta luta.
      Oração: Salvador Jesus, perdoa-me por deixar que a raiva me leve a pecar. Que a tua paz seja o árbitro em minhas decisões. Em teu nome. Amém.
      Leia em sua Bíblia Gênesis 4.1-7

terça-feira, 25 de julho de 2017

MENSAGEM

Tradução do devocionário "FESTE BURG"

      "Irmãos, eu quero que vocês lembrem do que aconteceu com os nossos antepassados que seguiram Moisés. Todos foram protegidos pela nuvem e passaram pelo mar Vermelho. Como seguidores de Moisés, eles foram batizados na nuvem e no mar. Todos comeram da mesma comida espiritual e beberam da mesma bebida espiritual. Pois bebiam daquela rocha espiritual que ia com eles; e a rocha era Cristo. Mas Deus não ficou contente com a maioria deles, e por isso eles morreram, e os seus corpos ficaram espalhados no deserto". 1 Co.10.1-2,5

      Me lave o pelego mas não me molhe.
      Este provérbio descreve o comportamento de muita gente, pessoas que querem ser os principais de um empreendimento, mas não se propõem a assumir responsabilidades.
      Nós cristão vivemos muitas vezes este moto. Gostamos de ostentar nome de filhos de Deus que nos é dado no batismo. Nos alegramos pela dádiva do Espírito Santo. Mas viver segundo a vontade de Deus muitas vezes não faz parte da nossa vontade.
      Se reconhecemos isto por nós mesmos, não estamos sozinho nisto.
      Os primeiros cristãos de Corinto também tiveram dificuldade em conduzir a sua vida cristã e fazer uma clara separação da até então vida sem Deus.
Paulo adverte a nós, cristãos, não desprezar a graça recebida no batismo e dirigir toda a nossa vida alinhada com a vontade de Deus.
      Como um cauteloso exemplo ele conta a história do povo de Deus: da salvação pelas águas do Mar Vermelho e a condução segura pela coluna de nuvem. Todo o povo tinha percebido a grande salvação que receberam: a libertação da escravidão no Egito.
      E mesmo assim muitos foram infiéis a Deus: eles não tinham paciência e fizeram deuses para si.
      Assim perderam a comunhão com Deus, não obtiveram a Terra Prometida, foram castigados.
      Assim infelizmente também pode acontecer hoje.
      Paulo não quer nos meter medo com isto, mas quer nos encorajar a viver todo o tempo como filhos de Deus.
      Força para isso obtemos de Deus mesmo pela sua palavra; ele nos preenche completamente – como água em um pelego.
      Oração: Deus, nós te agradecemos por tua proteção. Antes que a ti procurássemos a tua luz já nos iluminou. Faça desaparecer as trevas em nossa vida. Dá-nos olhos abertos para vermos a tua luz, abre nossos ouvidos para ouvirmos a tua palavra, abra nosso coração para confiarmos em ti. Amém!

segunda-feira, 24 de julho de 2017

domingo, 23 de julho de 2017

IDENTIFICANDO A IELB

Selo IELB


       O emblema da IELB foi criado pelo pastor Martinho Lutero Hasse e aceito oficialmente na 32ª Convenção Nacional, comemorativa do Cinquentenário da IELB, no dia 27 de janeiro de 1954. A partir da exposição feita pelo autor e apresentada no programa da Convenção, o significado do selo oficial da IELB é o seguinte:
      Nossa fé cristã (representada pelo emblema de Lutero) é pregada e praticada sob o CRUZEIRO DO SUL (a constelação de cinco estrelas) e tem como centro a doutrina da GRAÇA DE DEUS (o símbolo da graça – a cruz dentro do coração – no emblema de Lutero). Esta graça de Deus revela-se na CRUZ do Calvário, símbolo do sacrifício de Cristo e de sua gloriosa ressurreição, a qual emerge do coração das SAGRADAS ESCRITURAS, que estão abertas ao povo (o livro aberto sob a cruz maior). Consideramos as Sagradas Escrituras Palavra inspirada do DEUS TRIÚNO (a Santíssima Trindade está representada pelos três círculos menores de proporções iguais abaixo da Bíblia).
       Como Palavra verbalmente inspirada por Deus, as Escrituras Sagradas são fielmente interpretadas pelas Confissões da Igreja Luterana, reunidas no LIVRO DE CONCÓRDIA de 1580 (o nome Concórdia).
       Os RAIOS de luz que saem da cruz maior em todas as direções indicam que a Igreja reconhece e cumpre o privilégio de anunciar o Evangelho de Cristo a todas as pessoas. O círculo interno contém ainda as três colunas mestras da doutrina luterana: SOLA SCRIPTURA, SOLA GRATIA, SOLA FIDE (somente a Escritura, somente por Graça, somente pela Fé).
       O círculo externo apresenta o nome completo da IGREJA EVANGÉLICA LUTERANA DO BRASIL e o ano de 1904, data da sua fundação.

sábado, 22 de julho de 2017

LOGO MARCA DA IELB



      A logomarca da IELB foi aprovada pelo seu Conselho Diretor, reunido de 23 a 26 de maio de 1991. Em 2014 e 2015 foi feito um trabalho de aprimoramento e padronização do material. A logomarca atual, padronizada, foi apresentada na reunião do Conselho Diretor, nos dias 09 a 12 de outubro de 2015.
       A ideia central da logomarca é a cruz. Ao longo da história, a cruz tornou-se o símbolo mais conhecido do Cristianismo. As razões, certamente, são óbvias, pois a cruz lembra a morte expiadora de Cristo. A maioria das igrejas cristãs, como instituição, também adotaram a cruz como símbolo central. Lutero insiste na centralidade da cruz no altar dos templos. São razões porque se optou por um símbolo que tivesse como idéia central a cruz. Além disto, a mensagem da cruz é a que deve ser divulgada e vivida no mundo de forma contextualizada. As linhas modernas e arrojadas do modelo escolhido sugerem esta mensagem da cruz para o mundo em que vivemos.
       A logomarca sugere diversas perspectivas e volumes, lembrando a diversidade dos dons. As hastes, como flechas indicativas, sugerem a missão da igreja. As diversas direções apontam para a multidirecionalidade da mensagem a ser levada a todas nações. As diversas intensidades e tonalidades lembram as diversas ações e/ ou ministérios da igreja de Cristo. 
       O desenho obedece à "proporção áurea", adotada no mundo artístico a partir de Leonardo da Vinci e Frei Lucca Patioli. O conjunto representa o equilíbrio do crescimento da natureza em perspectiva perfeita, indicando inspiração dos dons que descem sobre o crente, através da cruz, na qual se encontram as linhas de intersecção representando a reconciliação de Deus com o homem. É na cruz que se dá o encontro Deus – homens e só a partir desta reconciliação/intersecção entre Criador e criatura que torna sentido a Igreja. O desenho é completado com o nome Igreja Evangélica Luterana do Brasil em letras desenhadas.
       Neste link você encontra a lista de arquivos do logotipo para baixar e o manual de identidade visual.
       Desejamos que todos utilizem este manual como referência no uso da logomarca da IELB, para que comuniquemos de maneira uniforme que, de norte a sul, somos parte de uma mesma igreja, que tem como missão levar Cristo para todos. 

sexta-feira, 21 de julho de 2017

REFLEXÃO

Salário, presente e liberdade!
 
Gostamos de receber o que é justo. E quando pecamos? “Pois o salário do pecado é a morte, mas o presente gratuito de Deus é a vida eterna, que temos em união com Cristo Jesus, o nosso Senhor” (Romanos 6.23). Ainda bem que Deus não nos paga de acordo com nossos pecados! Ao invés disso, Jesus nos resgatou com sua morte na cruz e ao vencer a morte. Em Jesus, Deus oferece um presente gratuito: vida eterna. Viva hoje a vida livre!
 
Oração: Deus, eu te louvo por me dares vida gratuitamente. Ajuda-me a não ser escravo do pecado e a viver plenamente como teu servo. Em nome de Jesus. Amém.
Hora Luterana.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

SBB E A REFORMA

      Reforma é tema de exposição da SBB em Porto Alegre, RS
      Mostra itinerante reúne peças do acervo Museu da Bíblia, apresentando aos visitantes como o legado de Martinho Lutero chegou aos nossos dias.
Reforma é tema de exposição da SBB em Porto Alegre, RS
       A Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) levará a Porto Alegre, RS, a exposição “No princípio era o Verbo”, alusiva aos 500 Anos da Reforma Protestante. O evento acontecerá de 13 de julho a 15 de agosto, na Unidade Regional da SBB, reunindo peças do acervo do Museu da Bíblia (MuBi), de Barueri, SP, para mostrar a contribuição do movimento iniciado por Martinho Lutero para a tradução, impressão e divulgação das Sagradas Escrituras.
       “O ano de 2017 será marcado por celebrações pelos 500 anos da Reforma Protestante, por isso a SBB une-se a iniciativas que porrsibilitam destacar um dos principais legados deste movimento, que é a disseminação do texto bíblico”, afirma Erní Seibert, secretário de Comunicação, Ação Social e Arrecadação da SBB.
       A exposição foi projetada para ressaltar três momentos da história de como a Bíblia chegou aos tempos atuais: os manuscritos, os impressos e os formatos digitais. Os visitantes poderão conhecer também os projetos de tradução das Escrituras que a SBB está desenvolvendo.
       Para que o público tenha a melhor experiência possível, há um Livro Interativo, que reproduz as páginas de uma Bíblia de Estudo baseada na tradução de Martinho Lutero para a língua alemã, de 1736, com pequenos sumários e introduções a cada capítulo, comentários sobre versículos, citação de passagens paralelas, auxílios para os leitores e ilustrações. Outra atração é a Mesa Interativa, que oferece acesso a todo o conteúdo da exposição, fotos, vídeos e infográficos, por exemplo.
       Desde o lançamento da exposição, em fevereiro deste ano, em Campina Grande, PB, a SBB tem a proposta de promovê-la em várias cidades brasileiras.  Em junho, as peças foram exibidas em Curitiba, PR, seguindo dali para Santa Catarina.
                       
Serviço: Exposição “No princípio era o Verbo”
Data: 13 de julho a 15 de agosto
Local: Unidade Regional da SBB em Porto Alegre
Avenida Brasil, 944 – Navegantes – Porto Alegre, RS
Horário: De segunda a sexta feira, das 9h às 18h
Entrada: gratuita

quarta-feira, 19 de julho de 2017

NOTÍCIAS DA IELB

IELB realiza primeiro culto em Barra do Ribeiro, RS
Trabalho missionário da CEL São João Batista, de Guaíba, RS, iniciou há dois anos e meio, com estudos do PEM, nas casas
IELB realiza primeiro culto em Barra do Ribeiro, RS
      Após dois anos e meio do início de uma missão em Barra do Ribeiro, RS, o primeiro culto aconteceu no dia 11 de junho, com a presença de 27 pessoas, sendo sete não luteranas. 
      O trabalho parte da Congregação Evangélica Luterana São João Batista, de Guaíba, RS, sob a responsabilidade do pastor Ademir Stahl. Segundo ele, a missão teve início com estudos do PEM - Igreja em grupos, realizado com nas casas de duas famílias. Hoje, já são três famílias, ou seja, nove pessoas. "Uma família, fruto de missão", comemorou o pastor.
      Ainda segundo o reverendo, o objetivo é realizr um culto mensal, além de dois Estudos Bíblicos mensais com estas famílias.
      "Se alguém souber de algum luterano que mora na cidade da Barra do Ribeiro ou proximidades, entre em contato comigo", conclamou. Os contatos do pastor podem ser conferidos neste link.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

CAMPANHA DA HORA LUTERANA

Semear uma mensagem de salvação e esperança pode ser tão fácil quanto deixar um devocionário em um banco de praça ou entregar para alguém que está esperando um ônibus. É rápido, simples e poderá fazer toda a diferença na vida de uma pessoa.
Queremos incentivá-lo a formar o seu próprio grupo e replicar na sua vizinhança a ação exemplificada no vídeo. Por isso estamos oferecendo devocionários Cinco Minutos com Jesus, da Hora Luterana, em condições especiais, para quem entrar em contato.


sábado, 15 de julho de 2017

sexta-feira, 14 de julho de 2017

SOCIEDADE BÍBLICA

A imagem pode conter: área interna
 
A exposição organizada pela SBB, "No princípio era o Verbo: 500 Anos da Reforma", chegou a Porto Alegre (RS). Com peças do acervo do Museu da Bíblia (MuBi), de Barueri (SP), a mostra destaca a contribuição da Reforma para a tradução, impressão e divulgação da Bíblia Sagrada. Venha conferir. A exposição vai até o dia 15 de agosto, na Unidade Regional da SBB em Porto Alegre. A entrada é gratuita.
Saiba mais:
http://www.sbb.org.br/…/sbb-inaugura-exposicao-do-mubi-sob…/

domingo, 9 de julho de 2017

INAUGURAÇÃO

O Brasão de Lutero
 
 
 
Inaugurado no Centro Educacional Concórdia durante a realização do 7º Simpósio Internacional de Lutero em julho de 2017.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Tradução do devocionário "FESTE BURG"

 

 O ensinamento verdadeiro e que deve ser crido e aceito de todo o coração é este: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior. 1 Tm.1.15 

      Não preciso de igreja. Se existe um Deus, eu também posso vê-lo na natureza.
      Meu velho amigo dos tempos de escola certamente não é o único que usa estes argumentos contra a Igreja e a fé cristã. Em alguns casos, a igreja ainda é uma demanda por motivas não tão ortodoxos...
     Ela é portadora de uma tradição cultural, dizem outros. Pense, por exemplo, os maravilhosos concertos clássicos em nossas igrejas, na promoção da paz e justiça e outros eventos.
      Para o que a Igreja está ai?
      Há 2000 anos atrás, quando Paulo escreveu as palavras acima, o mundo não era muito diferente do que é hoje. Na igreja em Corinto, por exemplo, o antigo espírito mundano penetrou sutilmente entre os membros.
      Então muitos eram de opinião de que a vinda de Jesus Cristo a este mundo não foi um evento real, mas apenas uma noção espiritual necessária para manter uma conduta moral.
      Configurou apenas uma dimensão "espiritual" da fé cristã.
      Hoje temos outros tempos, mas é incrível notar que opiniões semelhantes sobre a pessoa de Jesus Cristo se espalham também hoje.
      Mas segundo o apóstolo Paulo não existe nenhuma dúvida de que Jesus Cristo realmente veio ao mundo para salvar pessoas. É por isso que existem as igrejas. Não encontramos Jesus Cristo na natureza.
      Na Igreja é anunciado aquele que veio ao mundo, foi crucificadoe ressuscitou: o Senhor Jesus Cristo!
      Isto nós cremos e confessamos e disto não somos meros espectadores, mas fomos pessoalmente afetados.
      Estou feliz por que isto é assim!
      Oração: Ó Senhor Jesus Cristo, dá-me pelo teu Espírito Santo, que eu sempre reconheça o que fazes por mim e me ajuda, que eu sempre confesse a outros cristãos nos cultos e a pessoas fora da igreja que tu vieste ao mundo para nos salvar. Amém!

quinta-feira, 6 de julho de 2017

REFLEXÃO

Eureca!

     “Eureca”, grita Arquimedes, com alegria por descobrir algo importante. Quando Jesus nos revela quem é, e o que nos oferece, encontramos a melhor notícia do mundo. “Quem procura os seus próprios interesses nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo, porque é meu seguidor, terá a vida verdadeira” (Mt 10.39). Eureca! Agora entendemos: a vida não está na satisfação por nossas conquistas. Na verdade, quanto mais tentamos nos agradar, menos conseguimos. A vida, verdadeira, está em Jesus. Segui-lo, mesmo com a loucura de esquecer de si mesmo, de perseguições, é finalmente dizer: “Eureca! Encontrei a vida!”
     Oração: Salvador Jesus, obrigado por me fazer encontrar a vida em ti. Amém.
Leia em sua Bíblia Mateus 10.34-39
HoraLuterana

terça-feira, 4 de julho de 2017

VIR A JESUS


Só poderão vir a mim aqueles que forem trazidos pelo Pai, que me enviou, e eu os ressuscitarei no último dia. Jo.6.44 

      É uma tarde de verão. É quente e o sol está brilhando. Pai e filho estão em um parque. Em dado momento ouve-se um som e a medida que se aproxima dolocal onde eles estão o som aumenta. É o sorveteiro. O pai diz a seu filho: - aqui você tem dinheiro! Compre um sorvete para você!
      O que a criança fará? Vai pegar o dinheiro ...
e correr para o sorveteiro, porque ele está ansioso para tomar o sorvete?
      Ou se a criança é ainda muito pequena e o pai tem que levá-la pela mão, vai com ele até o sorveteiro e compra o sorvete para a criança.
      Ninguém pode vir a Cristo e crer nele sem que o Pai do Céu o trouxer para Cristo, diz a Bíblia.
      Como é que Pai do Céu que faz isto?
      Deus dá aos pais o ensejo de trazer seus filhos para serem batizados. Faz com que Palavra de Deus ao chegar até os ouvintes, constrange as pessoas a se envolver com Cristo, o Senhor e Salvador, reconecê-lo, confiar nele e amá-lo.  Ouvindo as orações proferidas em momentos de aflição e muito, muito mais.
      Quem já por um tempo recusou em ir aos cultos ou foi impedido de participar, este, depois de algum tempo vai perceber que está faltando alguma coisa a ele.
      Esta percepção vem de Deus que sempre de novo quer atrair as pessoas a Cristo.
      Esta é a vontade do Pai. - E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum daqueles que o Pai me deu se perca, mas que eu ressuscite todos no último dia, diz no versículo 39 de João 6.
      Ó que gracioso presente é, desde pequeno aprender a orar, cantar a liturgia e junto com a comunidade louvar e orar. Ser educado por Deus, receber sua graça.
      Com tudo que tenho e sou, em gratidão, quero viver para a sua honra e glória, .
      Oração: Querido Pai Celestial, obrigadopor me atrair ao teu Filho e sempre de novo me chamar ao convívio com ele. Deixa-me estar na sua presença, agora e eternamente. Amém.

Jens Wittenberg
Tradução do devocionário "FESTE BURG"

domingo, 2 de julho de 2017

Para ir ao céu.
 
     “Eu vou para o céu porque sou bonzinho, honesto e nunca matei ou roubei”, alguns pensam. Mas logo a consciência começa a fazer as contas dos erros, do orgulho, da falta de misericórdia, “e o próprio mandamento que me devia trazer a vida me trouxe a morte” (Rm 7.10).
     Por isso Jesus paga por nossos pecados: ele sofre o nosso castigo. Em Cristo, “do ponto de vista da lei, vocês também já morreram, pois são parte do corpo de Cristo. E agora pertencem a ele, que foi ressuscitado para que nós possamos viver uma vida útil no serviço de Deus” (Rm 7.4). Agora, vamos ao céu, por causa de Jesus.
Oração: Jesus, sou teu. Amém.
Leia em sua Bíblia Romanos 7.1-13
HoraLuterana
Resultado de imagem para imagem do céu

sexta-feira, 30 de junho de 2017

MENSAGEM

Superstição
 
      Sal grosso pelos cantos. Ferradura na porta. Entrar no campo de futebol com o pé direito. Fazer um sinal qualquer. Deixar a Bíblia aberta na sala (sem a ler). Usar sempre a mesma camisa em dias importantes...
     E assim, o medo faz o ser humano buscar ajuda até em objetos, sinais, comportamentos, que ele mesmo criou. E que não lhe trarão a paz nem o progresso.
     Deus, porém, vem nos socorrer: “Deus mandará que os anjos dele cuidem de você para protegê-lo aonde quer que você for” (Sl 91.11).  Não seja escravo do medo. Deus oferece a paz da liberdade, a alegria da vida, em Jesus.
Oração: Deus, liberta-me de superstições que me aprisionam ao medo. Obrigado porque em Jesus encontro paz. Amém.
Leia em sua Bíblia o Salmo 91.10-16

quinta-feira, 29 de junho de 2017

REFLEXÃO

TER UM LUGAR NO CORAÇÃO!
 
     Deem um lugar para nós no coração de vocês. Nós não prejudicamos ninguém, não causamos a desgraça de ninguém e não procuramos tirar vantagem de ninguém. 2 Co.7.2 

      É doloroso para um pastor quando ele é rejeitado pela sua Comunidade. Ele deseja que a Comunidade se torne amada pelo Senhor Jesus. Ele lida muitas horas com o texto proposto para o sermão e se pergunta de novo: o que eu posso dizer que seja relevante para minha Comunidade?
     Muitas vezes ele fica abatido após o sermão em razão da sua fraqueza.  Como gostaria que todo sermão levasse cada membro mais próximo a Deus.Também depois de comentários sobre batismo com pais e padrinhos, instrução de confirmandos, visita a doentes, aconselhameno pastoral, sente-se desalentado. Então sente o peso da sua responsabilidade diante de Deus e fica abatido. Reconhece que é pecador e comete erros. Quer fazer o seu trabalho mas não encontra outra forma de agir para obter reconhecimento e mérito. Porque ele sabe que Deus o chamou para sua obra.
      Pois isso também aconteceu com o apóstolo Paulo. Ele mesmo havia fundado a igreja em Corinto. Ela foi, por assim dizer, a sua filha amada. Mas quando ele a deixou para continuar o seu trabalho em outra Comunidade, surgiram desconfiaça e rejeição contra ele. Falavam mal dele. O Apóstolo está profundamente decepcionado e magoado. Mas na verdade o seu desapontamento é sobre o seu apostolado, suas limitações. Na carta que ele escreveu não faz acusações e reclamações, mas ele anuncia o seu amor pela Comunidade. Porque, apesar do desentendimento que existia, a Comunidade é sua filha espiritual e amada por Deus. Seus paroquianos foram separados do paganismo. Foram batizados. Se conectaram a Jesus Cristo na Santa Ceia. O apóstolo e a Comunidade estão juntos no caminho da vida eterna. Isso é mais importante. Por isso, o apóstolo Paulo não desiste da Comunidade mas deseja o amor dela.
      Oração: Senhor Jesus, nós te pedimos não te afastes de nós, mesmo quando somos ingratos, quando desconfiamos de ti e até falamos mal de ti, antes vem ao encontro da nossa Comunidade e nos conduza para o teu caminho com paciência e amor. Amém!

(Lider Wilkens)

terça-feira, 27 de junho de 2017

Sem forças!
 
Você precisa correr mais um quilômetro para completar a maratona, mas as câimbras não permitem. Você quer continuar pintando a casa, mas não aguenta mais levantar os braços. Você quer levar alegria para os outros, mas está em luto. E na vida espiritual, na nossa relação com Deus? Temos forças? “De fato, quando não tínhamos força espiritual, Cristo morreu pelos maus, no tempo escolhido por Deus” (Rm 5.6). Agora, por causa de Jesus, ganhamos vi...da nova, paz com Deus. E mesmo que as nossas forças aqui se acabem, somos fortalecidos para a eternidade.
Oração: Jesus, fortalece minha fé em ti. Amém.
Leia em sua Bíblia Romanos 5.6-11 -

segunda-feira, 26 de junho de 2017

REFLEXÃO

Texto: 2 Coríntios 6.1-13
 
“Escutem! Este é o tempo em que Deus mostra a sua bondade. Hoje é o dia de ser salvo.” (2Co 6.2)
 
       Você sabe quando a gente está esperando muito alguma coisa e, de repente, aquele dia chega? É hoje! Só quem já aguardou algo e viu acontecer é que sabe o que é essa sensação.
      Para quem gosta de festa junina, por exemplo, é hoje! Hoje é o dia em que se lembra de São João Batista. E muitos católicos e vários evangélicos lembram desta data, por se tratar do dia de alguém que foi elogiado por Jesus como um servo fiel. Claro que hoje, esse dia é mais uma festa popular e folclórica, mas é por causa do dia de João Batista.
      Talvez você ainda esteja se lembrando do início deste ano. Quantos planos para o ano você fez? Provavelmente muitos deles ficaram pelo caminho, como em outros anos. Talvez o plano seja começar uma dieta ou fazer exercícios. Daí, como hoje é sábado, alguém vai dizer: “Segunda-feira eu começo, sem falta”. Mas, sabe de uma coisa? Não vai começar. Quando deixamos para amanhã, o amanhã se encarrega de nos levar a esquecer.
      Como Deus nos busca hoje, também hoje é o dia de ouvir a Palavra dele. Deus quer mostrar a bondade dele a você. E é hoje. O apóstolo Paulo nos diz: “Escutem! Este é o tempo em que Deus mostra a sua bondade. Hoje é o dia de ser salvo” (2Co 6.2).
       É hoje! Amanhã pode ser muito tarde. Você está longe de Deus? Volte hoje. Você está brigado com alguém? Perdoe e peça perdão hoje. Hoje é o dia de ser salvo. Jesus Cristo oferece a você a salvação. Não desperdice seu tempo com coisas que não são importantes. O que não é importante mesmo, deixamos para amanhã. Mas a salvação é oferecida hoje para você. Creia em Jesus e você será salvo.
      Oremos: Misericordioso Senhor, hoje estou aqui, meio sem rumo. Caminhando em um mundo de sombras e escuridão. Meus caminhos muitas vezes me afastaram de ti, mas sei que ainda hoje estás me buscando para salvar-me. Perdoa meus pecados e leva-me para junto de ti. Em nome de Jesus, meu Salvador. Amém.

domingo, 25 de junho de 2017

CONFISSÃO DE AUGSBURGO

No dia 25 de Junho, a Igreja celebra a Apresentação da Confissão de Augsburgo - a carta magna do Luteranismo. Por isso, a cada dia estaremos compartilhando um artigo de nossa Confissão, para que assim - 487 anos depois - continuemos a testemunhar aquilo que cremos, ensinamos e confessamos!
 
 
Confissão de Augsburgo
Artigo I - "DE DEUS"
"Em primeiro lugar, ensina-se e mantém-se, unanimemente, de acordo com o decreto do Concílio de Nicéia, que há uma só essência divina, que é chamada Deus e verdadeiramente é Deus. E, todavia, há três pessoas nesta única essência divina, igualmente poderosas, igualmente eternas, Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo, todas três uma única essência divina, eterna, indivisa, infinita, de incomensurável poder, sabedoria e bondade, um só criador e conservador de todas as coisas visíveis e invisíveis. E com a palavra 'persona' se entende não uma parte, não uma propriedade em outro, mas aquilo que subsiste por si mesmo, conforme os Pais usaram esse termo nesta questão. Rejeitam-se, por isso, todas as heresias que são contrárias a esse artigo, como os maniqueus, que afirmaram a existência de dois deuses, um bom e um mau; também os valentinianos, arianos, eunomianos, maometanos e todas as similares, também os samosatenos, os antigos e os novos, que afirmam uma só pessoa e sofismam acerca do Verbo e do Espírito Santo, dizendo não serem pessoas distintas, porém que o Verbo significa palavra ou voz física, e que o Espírito Santo é movimento criado em suas criaturas".
Leia em sua Bíblia:
Deuteronômio 6.4; São Mateus 28.19; São João 10.30; Atos dos Apóstolos 5. 3-4; Romanos 5. 1-5; 1ª de São João 2.23
Medite em seu Hinário Luterano:
"Em unidade és três, ó Deus" (145 HL)